Combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro terá recursos de mais de R$ 333 mil

Combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro terá recursos de mais de R$ 333 mil

12/09/2012 - 8h05
EconomiaJustiça
Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo federal autorizou a liberação de mais de R$ 333,5 mil para programas de combate à lavagem de dinheiro e terrorismo que contam com parcerias internacionais. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, assinou portaria permitindo a liberação do dinheiro, cujos valores são convertidos em dólar norte-americano e canadense, além de euro.

A Portaria nº 307 está publicada na Seção 1, página 18, na edição de hoje (12) do Diário Oficial da União. O texto completo pode ser obtido na página da imprensa nacional https://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=18&data=12/09/2012

Para o Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo (Gafi-FAT), o Ministério da Fazenda autorizou a liberação de 90 mil euros, o equivalente a R$ 237,6 mil. O grupo foi criado em 1989 pelo chamado G7 (grupo formado pelos Estados Unidos, o Japão, a Alemanha, o Reino Unido, a França, Itália, o Canadá  e a Rússia).

O Gafi-FAT foi criado em meio a discussões na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e tem o objetivo de propor medidas, desenvolver políticas e promover ações para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Para o Grupo de Ação Financeira da América do Sul contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo (Gafisud), o Ministério da Fazenda autorizou a liberação de US$ 30 mil, o equivalente a R$ 60,5 mil. 

O grupo é uma organização intergovernamental de base regional, que reúne os países da América do Sul por meio de ações conjuntas cujo objetivo é o combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo. A ideia é assumir metas para o aperfeiçoamento contínuo das políticas nacionais relacionadas aos temas e aprofundar os mecanismos de cooperação entre os países-membros.

Para o grupo denominado Egmont, o Ministério da Fazenda autorizou a liberação de 19 mil dólares canadenses, o equivalente a R$ 39,4 mil. O grupo reúne mais de 100 países com suas unidades de Inteligência Financeira (UIF). O nome Egmont refere-se ao palácio belga no qual foi formalizada a criação do grupo. O objetivo é o combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro.

 

Edição: Graça Adjuto
Agência Brasil
 

Notícias

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180%

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180% 15 de maio de 2019, 6h44 Por Adelmo Nunes Historicamente, o Brasil se encontra em constante ascendência quando o assunto é desenvolvimento e inovação tecnológica e isso graças às políticas internas relacionadas à ciência e...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados