R$ 13,6 bilhões para Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca em 2011

09/12/2010 - 12h12

 

Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca terão R$ 13,6 bilhões em 2011

 

Para desenvolver seus programas no próximo ano, os ministérios da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca terão no Orçamento da União R$ 13,6 bilhões. O relatório para essa área, do deputado José Maia Filho (DEM-PI), foi aprovado na manhã desta quinta-feira (9) pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO).

O valor é R$ 833 milhões superior ao montante previsto na proposta do Executivo, de R$ 12,8 bilhões. O relator disse que, dentro das limitações, enfatizou programas que agregam mais recursos para pequenos investimentos de base na agricultura, no desenvolvimento agrário e na pesca, capazes de estimular a produção e organizar o abastecimento alimentar.

Em seu relatório, o deputado assinalou que o agronegócio continua sendo o segmento que mais tem contribuído para os resultados da balança comercial brasileira. Destacou também o crescimento do orçamento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de 1,8%, como reflexo da importância de suas atividades.

Maia disse que o Brasil, em menos de 30 anos, passou da condição de importador de alimentos para exportador de produtos nessa área. Por trás dessa revolução, conforme o relator, encontra-se a empresa pública responsável pela pesquisa no campo. Ele afirmou que a revista inglesa The Economist resumiu esse milagre em apenas "três palavras": Embrapa, Embrapa e Embrapa.

Outros relatórios

Ainda hoje, a CMO deve votar mais dois relatórios setoriais: o de integração nacional e meio ambiente e o de educação, cultura, ciência e tecnologia e esporte. Também podem ser apresentados hoje os últimos relatórios setoriais: o de infraestrutura e o de turismo.

O presidente da CMO, deputado Waldemir Moka (PMDB-MS), disse que espera votar todos os relatórios setoriais ainda hoje ou, na pior das hipóteses, na segunda-feira (13).

Djalba Lima / Agência Senado
 

Notícias

Valor Econômico – Judiciário concede separação por liminar

Valor Econômico – Judiciário concede separação por liminar Nos últimos anos, medida sem prévia citação de uma das partes sobre o processo tem se tornado menos rara A prática tem se consolidado desde então, segundo Rodrigo da Cunha Pereira, presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família...

Casamento homoafetivo ainda não é regulamentado por lei no Brasil

Casamento homoafetivo ainda não é regulamentado por lei no Brasil Janaína Araújo | 19/01/2022, 10h10 O casamento homoafetivo no Brasil ainda não foi regulamentado por lei, embora seja garantido por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Esse é um dos pontos que ficaram de fora do novo Código...

Valor Econômico – Artigo – Nova proposta para o Marco Legal de Garantias

Valor Econômico – Artigo – Nova proposta para o Marco Legal de Garantias A proposta é um importante mecanismo de aprimoramento do mercado imobiliário e de oferta ao crédito No fim de novembro, o governo federal enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei nº 4.188/21, o novo Marco Legal das...

Projeto quer alterar CPC e regras de julgamentos

Projeto quer alterar CPC e regras de julgamentos O texto, que tramita no Senado, tem como objetivo deixar as decisões dos Tribunais Superiores e de 2ª instância mais claras. quarta-feira, 5 de janeiro de 2022 Está em tramitação no Senado Federal o PL 4.311/21, de autoria do senador Rodrigo Cunha,...

Não é possível usucapião de imóvel abandonado financiado pelo SFH, diz STJ

FUNÇÃO PÚBLICA Não é possível usucapião de imóvel abandonado financiado pelo SFH, diz STJ 23 de dezembro de 2021, 18h19 Por Danilo Vital Em seu voto, a ministra Nancy Andrighi explica que os imóveis públicos, mesmo desocupados, possuem finalidade específica, de atender a necessidades da...

Artigo: Pacto antenupcial e contrato de namoro – Por Luís Ricardo S. Vinhaes

Artigo: Pacto antenupcial e contrato de namoro – Por Luís Ricardo S. Vinhaes O contrato de namoro é o estabelecimento de regras ao namoro entre pessoas, que visa afastar os efeitos da presunção da união estável. Já o pacto antenupcial é um instrumento de prevenção de conflitos entre cônjuges, um...