R$ 13,6 bilhões para Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca em 2011

09/12/2010 - 12h12

 

Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca terão R$ 13,6 bilhões em 2011

 

Para desenvolver seus programas no próximo ano, os ministérios da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca terão no Orçamento da União R$ 13,6 bilhões. O relatório para essa área, do deputado José Maia Filho (DEM-PI), foi aprovado na manhã desta quinta-feira (9) pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO).

O valor é R$ 833 milhões superior ao montante previsto na proposta do Executivo, de R$ 12,8 bilhões. O relator disse que, dentro das limitações, enfatizou programas que agregam mais recursos para pequenos investimentos de base na agricultura, no desenvolvimento agrário e na pesca, capazes de estimular a produção e organizar o abastecimento alimentar.

Em seu relatório, o deputado assinalou que o agronegócio continua sendo o segmento que mais tem contribuído para os resultados da balança comercial brasileira. Destacou também o crescimento do orçamento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de 1,8%, como reflexo da importância de suas atividades.

Maia disse que o Brasil, em menos de 30 anos, passou da condição de importador de alimentos para exportador de produtos nessa área. Por trás dessa revolução, conforme o relator, encontra-se a empresa pública responsável pela pesquisa no campo. Ele afirmou que a revista inglesa The Economist resumiu esse milagre em apenas "três palavras": Embrapa, Embrapa e Embrapa.

Outros relatórios

Ainda hoje, a CMO deve votar mais dois relatórios setoriais: o de integração nacional e meio ambiente e o de educação, cultura, ciência e tecnologia e esporte. Também podem ser apresentados hoje os últimos relatórios setoriais: o de infraestrutura e o de turismo.

O presidente da CMO, deputado Waldemir Moka (PMDB-MS), disse que espera votar todos os relatórios setoriais ainda hoje ou, na pior das hipóteses, na segunda-feira (13).

Djalba Lima / Agência Senado
 

Notícias

J.Lo ou J.Aff? Por que adotar o sobrenome do marido?

J.Lo ou J.Aff? Por que adotar o sobrenome do marido? Lúcia Soares 3 ago 2022 - 10h59 (atualizado às 13h06) Parece inacreditável, mas até 2002, ainda vigorava no Brasil uma lei, que estabelecia que o marido poderia anular o casamento e devolver a mulher à família, caso descobrisse...

O que o podcast ‘A Casa Abandonada’ ensina sobre divisão de herança

O que o podcast ‘A Casa Abandonada’ ensina sobre divisão de herança Além de causar mal-estar às famílias, litígio desvaloriza bens e é prejudicial para rentabilidade A herança de uma pessoa é a soma de todo o patrimônio conquistado ao longo da vida, como investimentos, imóveis, empresas, bens e até...

Casamento, regime de bens e sucessão entre cônjuges

OPINIÃO Casamento, regime de bens e sucessão entre cônjuges 28 de julho de 2022, 21h27 Por Paulo Eduardo Razuk e Denise Zanutto Tonelli Oliveira "INVENTÁRIO. Decisão que declarou a ineficácia da escritura pública, determinando a aplicação da Súmula 377 do E. STF. AGRAVO DE INSTRUMENTO....

Informativo de Jurisprudência do STJ destaca extinção de união estável

Informativo de Jurisprudência do STJ destaca extinção de união estável Processo: REsp 1.852.807-PR, Rel. Min. Paulo de Tarso Sanseverino, Terceira Turma, por unanimidade, julgado em 10/05/2022, DJe 13/05/2022. Ramo do Direito: Direito Civil Tema: Extinção de união estável. Partilha de imóvel comum....