TJ é finalista de prêmio de reportagem

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) é finalista do “1º Prêmio Anoreg de Jornalismo” pela reportagem de TV que faz um diagnóstico sobre a importância do registro civil de nascimento no Brasil. O prêmio é mantido pela Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo e, pela primeira vez, vai homenagear trabalhos em mídia impressa, rádio, webjornalismo e em televisão que mostraram como as atividades dos cartórios extrajudiciais previnem vários tipos de conflitos e aumentam a segurança jurídica. O trabalho do repórter Marcelo Almeida foi veiculado, ano passado, no programa “Justiça em Questão”, produzido pelo TJMG e exibido na TV Justiça. A entrega da premiação será no final do mês de outubro em São Paulo.

A reportagem destaca histórias inusitadas sobre o primeiro documento oficial que um cidadão brasileiro recebe, a certidão de nascimento. A equipe de reportagem visitou o Memorial do Registro Civil para mostrar documentos que comprovam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem duas datas de nascimento. O trabalho conta ainda que o compositor mineiro Ary Barroso e o desenhista Maurício de Sousa foram registrados em cartório sem o sobrenome. Na certidão de ambos consta somente o primeiro nome, respectivamente, “Ary” e “Maurício” escrito à mão e entre aspas. A reportagem também revela documentos de uma menina registrada na década de 1920 com um nome chulo, que expunha a garota ao ridículo.

Essa reportagem finalista do prêmio integrou um programa “Justiça em Questão” produzido especialmente para falar sobre registro civil de nascimento. Segundo a associação dos registradores de São Paulo, a reportagem foi selecionada seguindo critérios de inovação, originalidade, abordagem e contribuição crítica à atuação dos cartórios no Brasil.

Esta é a segunda indicação para prêmio, este ano, de trabalhos do TJMG na televisão. Em junho, o programa institucional “Justiça em Questão” recebeu em 1º lugar o Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça. A premiação elegeu, em 20 categorias, os melhores trabalhos das assessorias de comunicação do Judiciário, Ministério Público, Defensoria, Tribunal de Contas e instituições afins.

 

Fonte: TJMG

Publicado em 11/10/2011

Extraído de Recivil

Notícias

Confira a diferença entre união estável e casamento

Confira a diferença entre união estável e casamento Veja aspectos e impactos das duas formas de união na vida do casal 18/03/2019 15h54 - Atualizado em 18/03/2019 18h15 Atualmente, do ponto de vista familiar, a união estável pouco difere do casamento. Por outro lado, quando se pensa no lado...
Leia mais

25 super dicas para você melhorar a qualidade das suas peças jurídicas

Sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 25 super dicas para você melhorar a qualidade das suas peças jurídicas Selecionamos 25 dicas para advogados, promotores e concurseiros melhorarem as suas peças jurídicas. O pequeno manual foi produzido pelos procuradores da República Gustavo Torres Soares e Bruno...
Leia mais

Deputado requenta projeto de lei que quer acabar com o Exame de Ordem

PROPOSTA ANTIGA Deputado requenta projeto de lei que quer acabar com o Exame de Ordem 11 de março de 2019, 13h58 Por Fernanda Valente A justificativa para o fim do Exame de Ordem para os bacharéis em Direito é a equiparação com as outras profissões do país que "não têm a necessidade de se...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados