Criada a Procuradoria Regional da República da 6ª Região, em Minas Gerais

Relatado por Antonio Anastasia, o texto foi aprovado pelo Senado em 8 de dezembro
Jefferson Rudy/Agência Senado

Criada a Procuradoria Regional da República da 6ª Região, em Minas Gerais

Da Agência Senado | 04/01/2022, 11h21

Após aprovação pelo Senado no início de dezembro, foi sancionada com um veto e publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (4) a Lei 14.290, de 2022, que cria a Procuradoria Regional da República da 6ª Região, em Minas Gerais.

A PRR-6 deve ser implantada em 180 dias após a instalação do Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF-6), instituído pela Lei 14.226, de 2021, em outubro de 2021.

Com o TRF-6, Minas Gerais deixa de compor o TRF-1, integrado pelo Distrito Federal e mais 12 estados do Norte e do Centro-Oeste.

O Projeto de Lei (PL)  6.537/2019 foi sugerido pela Procuradoria Geral da República e relatado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG).

Anastasia enfatizou que a cisão do TRF-1 já era necessária há muito tempo, em face dos desafios impostos pela imensidão de sua abrangência territorial.

“A retirada de Minas Gerais de sua área de jurisdição para compor um Tribunal Regional próprio mostrou-se acertada, tendo em vista o tamanho de sua população e o volume de demanda por prestação jurisdicional no âmbito da Justiça Federal”, afirmou.

Estrutura

Com sede em Belo Horizonte, a PPR-6 terá 18 cargos de procurador regional da República — frutos da transformação de 19 cargos —, a serem implantados por meio de redistribuição de ofícios já existentes na estrutura do Ministério Público Federal (MPF).

Caberá ao procurador-geral da República, Augusto Aras, definir os ofícios da PRR-6ª Região por meio de distribuição ou redistribuição de ofícios já providos e pertencentes aos quadros do MPF.

É Aras quem vai nomear o procurador-chefe e o procurador-chefe substituto da PRR-6, que terá estrutura funcional e administrativa composta por cargos de analistas e técnicos, comissionados e funções de confiança provenientes do Ministério Público da União (MPU) ou criados em lei vigente.

As despesas iniciais de organização, de instalação e de funcionamento da PRR-6 correrão à conta dos recursos orçamentários já consignados ao MPU.

Após a instalação da nova Procuradoria, será feita a transferência, proporcionalmente, dos processos e dos procedimentos que ficarão sob sua atribuição, mediante remessa, independentemente de despacho e preferencialmente em formato digital.

Veto

O presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou dispositivo no qual estabelecia-se que para as nomeações de cargos de primeiro provimento deveria haver expressa autorização em anexo próprio da lei orçamentária anual com a respectiva dotação correspondente.

A proposição legislativa, segundo Bolsonaro, contraria o interesse público, “uma vez que a transformação em tela tem sua autorização respaldada pelo inciso 1, do artigo 109 da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022, sendo dispensada constar autorização também no anexo específico”.

Fonte: Agência Senado

 

Notícias

Artigo – Sou filho único. Preciso mesmo abrir um inventário?

Artigo – Sou filho único. Preciso mesmo abrir um inventário? Inventário é a abertura de um processo judicial ou extrajudicial, no qual é feita a descrição de todos os bens do falecido e qual quinhão pertencerá a cada herdeiro. A perca de um ente querido é sempre um momento muito difícil, na verdade...

Valor Econômico – Judiciário concede separação por liminar

Valor Econômico – Judiciário concede separação por liminar Nos últimos anos, medida sem prévia citação de uma das partes sobre o processo tem se tornado menos rara A prática tem se consolidado desde então, segundo Rodrigo da Cunha Pereira, presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família...

Casamento homoafetivo ainda não é regulamentado por lei no Brasil

Casamento homoafetivo ainda não é regulamentado por lei no Brasil Janaína Araújo | 19/01/2022, 10h10 O casamento homoafetivo no Brasil ainda não foi regulamentado por lei, embora seja garantido por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Esse é um dos pontos que ficaram de fora do novo Código...

Valor Econômico – Artigo – Nova proposta para o Marco Legal de Garantias

Valor Econômico – Artigo – Nova proposta para o Marco Legal de Garantias A proposta é um importante mecanismo de aprimoramento do mercado imobiliário e de oferta ao crédito No fim de novembro, o governo federal enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei nº 4.188/21, o novo Marco Legal das...

Projeto quer alterar CPC e regras de julgamentos

Projeto quer alterar CPC e regras de julgamentos O texto, que tramita no Senado, tem como objetivo deixar as decisões dos Tribunais Superiores e de 2ª instância mais claras. quarta-feira, 5 de janeiro de 2022 Está em tramitação no Senado Federal o PL 4.311/21, de autoria do senador Rodrigo Cunha,...

Não é possível usucapião de imóvel abandonado financiado pelo SFH, diz STJ

FUNÇÃO PÚBLICA Não é possível usucapião de imóvel abandonado financiado pelo SFH, diz STJ 23 de dezembro de 2021, 18h19 Por Danilo Vital Em seu voto, a ministra Nancy Andrighi explica que os imóveis públicos, mesmo desocupados, possuem finalidade específica, de atender a necessidades da...