Aquisição de ingressos pela rede mundial de computadores

25/02/2011 - 16h10

CMA pode votar na terça projeto que obriga venda de meia-entrada pela internet

Os fornecedores de ingresso para eventos culturais pela internet poderão ficar obrigados a disponibilizar também a venda de meia-entrada. É o que propõe o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 35/09, um dos cinco itens da pauta da reunião da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) marcada para a próxima terça-feira (1º), às 11h30. O parecer do relator, senador Jayme Campos (DEM-MT), é pela aprovação da matéria, de autoria do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ).

- Considerando o alentado volume de aquisição de ingressos pela rede mundial de computadores observado nos dias atuais, não há como o fornecedor se eximir da obrigatoriedade de oferecer aos interessados a venda de meia-entrada pela internet, alegando, entre outras razões, a impossibilidade de comprovação prévia da condição do beneficiário - analisa Jayme Campos.

O senador pelo Mato Grosso destaca que, na prática, a comprovação da meia-entrada ocorre hoje no momento do acesso às dependências do local do evento cultural. O projeto do deputado Bornier já foi aprovado em duas comissões: de Educação, Cultura e Esporte (CE), e de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Na CMA, a tramitação é decisão terminativaDecisão terminativa é aquela tomada por uma comissão, com valor de uma decisão do Senado. Quando tramita terminativamente, o projeto não vai a Plenário: dependendo do tipo de matéria e do resultado da votação, ele é enviado diretamente à Câmara dos Deputados, encaminhado à sanção, promulgado ou arquivado. Ele somente será votado pelo Plenário do Senado se recurso com esse objetivo, assinado por pelo menos nove senadores, for apresentado à Mesa. Após a votação do parecer da comissão, o prazo para a interposição de recurso para a apreciação da matéria no Plenário do Senado é de cinco dias úteis..

O texto original do PLC 35/09 obrigava a venda de meia-entrada pelo "fornecedor de produto ou serviço cultural pela internet". Jayme Campos, em seu parecer, substituiu a expressão por "fornecedor de ingresso para evento cultural pela internet". A explicação do relator é de que o termo "produto" pode significar uma grande variedade de bens culturais, como livros, discos e vídeos. 

Requerimentos 

A CMA também deverá analisar dois requerimentos do senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), presidente da comissão. O primeiro propõe a realização de audiência pública conjunta com a subcomissão destinada a acompanhar a execução das obras da Usina de Belo Monte para discutir o Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do projeto da usina. O segundo agenda um ciclo de debates destinado a coletar subsídios técnico-jurídicos para o aperfeiçoamento da reforma do Código Florestal.

A CMA deverá deliberar, ainda, sobre requerimento dos senadores Marisa Serrano (PSDB-MS) e Aloysio Nunes (PSDB-SP) que marca audiência pública em conjunto com a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) para debater a política de uso racional da água. Outro requerimento apresentado pelos mesmos senadores propõe audiência pública para acompanhar ações desenvolvidas no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida.

Roberto Homem / Agência Senado
 

Notícias

Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ

PENSÃO ALIMENTÍCIA Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ 13 de novembro de 2018, 16h56 Por Gabriela Coelho “A dispensa inicial de alimentos pela convivente não invalida o acordo que fora entabulado entre as partes posteriormente". Leia em Consultor Jurídico
Leia mais

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO Publicado em: 12/11/2018 Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados colhidos entre 1984 e 2016 indica que, no Brasil, um em cada três casamentos resulta em divórcio. E na maioria das...
Leia mais

Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável

Postado em 08 de Novembro de 2018 - 15:31 Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável Por conta do entendimento de que o núcleo de afeto permite o reconhecimento de uma união familiar, pessoas tem, de modo cada vez mais frequente entabulado contratos de namoro, de namoro...
Leia mais

Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão

DECISÃO 09/03/2017 08:42 Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão Em decisão unânime, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro é apta a caracterizar o...
Leia mais

O sobrenome do enteado

O sobrenome do enteado          Regina Beatriz Tavares da Silva* 08 Novembro 2018 | 05h00 Em 2009, a Lei 11.924/09, também conhecida com Lei Clodovil por ser de autoria de famoso costureiro, que também foi deputado, alterou a Lei dos Registros Públicos, dando a...
Leia mais

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo Publicado em: 07/11/2018 Pela primeira vez na Argentina uma pessoa obteve sua certidão de nascimento, da qual deriva toda a documentação restante, sem qualquer menção de sexo, conforme a Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados