Músico garante o direito de se apresentar sem identificação profissional

Decisão

TRF5 - Alagoano pode tocar nos palcos sem carteira de músico

O músico Bruno Vieira Ribeiro obteve vitória no TRF da 5ª região contra pretensão da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB), daquele Estado, de exigir a apresentação de identificação para que o músico pudesse se apresentar nos bares e restaurantes de Maceió. A decisão da 2ª turma foi unânime, em sessão de julgamento realizada na última terça-feira, 3/8.
Constantemente incomodado pelas fiscalizações da OMB/AL nos eventos dos quais participava em casas noturnas de Maceió, para que regularizasse sua situação, Bruno Ribeiro ajuizou mandado de segurança. A intenção do músico era garantir o direito a de se apresentar sem ter cobrado a sua identificação profissional. Os fiscais costumavam assediar os músicos com o intuito de arrecadar anuidade no próprio local da cobrança.
A defesa do músico alegou no mandado de segurança que a entidade nada fazia pelos músicos e que não cumpria sequer as obrigações legais, como publicação de balanços financeiros e convocação de eleições para a direção da Ordem em Alagoas. Assim sendo, não teria a OMB direito à cobrança de anuidade de quem não tinha escolhido por se associar.
A sentença foi favorável ao músico e a 2ª turma confirmou a decisão. O desembargador Federal Francisco Wildo Lacerda Dantas entendeu que apenas aos musicistas com formação superior seria obrigatória inscrição na OMB. O magistrado relator finalizou afirmando que o entendimento no sentido contrário “estaria esvaziando por completo o princípio da liberdade de expressão artística”.

•Processo : 0005043-80.2009.4.05.8000 - clique aqui.


Mgalhas

 

Notícias

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP 07/07/2021 Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM A 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo – TJSP negou provimento ao recurso dos pais de uma menina, que buscavam reformar decisão para se eximirem...

Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital

PERFIL POST MORTEM Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital 28 de julho de 2021, 7h31 Atualmente, todas essas situações são reguladas pelas disposições gerais de Direito Sucessório e Digital. Assim, os procedimentos e configurações das plataformas, ainda que limitadas, são o...

2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada

Terça, 20 Julho 2021 10:09 2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Rondônia negou provimento ao recurso de apelação que visava o reconhecimento de união estável pós morte. Os desembargadores concluíram que, todos os...