Brasil sem Miséria vai mostrar que é possível sair da pobreza com ações concretas, diz presidenta

Brasil sem Miséria vai mostrar que é possível sair da pobreza com ações concretas, diz presidenta

13/06/2011 - 8h04
Política
Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (13) que o Plano Brasil sem Miséria vai mostrar que é possível sair da pobreza por meio de ações concretas, como empréstimos, cursos de capacitação e formação de cooperativas.

No programa semanal Café com a Presidenta, ela lembrou que o problema da miséria nos grandes centros urbanos envolve situações como a falta de capacitação e a má remuneração dos profissionais. Para tentar mudar esse quadro, a estratégia do governo será oferecer cursos para cerca de 1,7 milhões de jovens e adultos.

Outra medida a ser implementada nas cidades brasileiras é a inclusão de trabalhadores nas estatísticas nacionais, já que muitos não têm endereço ou mesmo documentos como a certidão de nascimento.

“Vamos também apoiar as prefeituras para implantar programas de coleta seletiva, com a participação dos catadores. Com cursos e treinamento, vamos capacitar milhares de catadores e fortalecer a participação na coleta seletiva de mais de 200 mil trabalhadores até 2014”, disse.

O Plano Brasil sem Miséria, de acordo com a presidenta, deve contar também com a participação de empresas como as redes de supermercado que, segundo ela, se comprometeram a contratar pessoas que recebem o Bolsa Família como caixas, empacotadores e auxiliares.

Há ainda um acordo sendo finalizado com o setor para que os estabelecimentos comprem e revendam alimentos provenientes da agricultura familiar.

Edição: Talita Cavalcante
Agência Brasil

 

Notícias

Prazo máximo de renovação compulsória de aluguel comercial é de cinco anos

SEM ABUSO Prazo máximo de renovação compulsória de aluguel comercial é de cinco anos 14 de setembro de 2022, 8h48 Por Danilo Vital A questão toda passa pela interpretação do artigo 51 da Lei da Inquilinato. A norma diz que, "nas locações de imóveis destinados ao comércio, o locatário terá direito a...

TJSP condena pai a indenizar filha por abandono afetivo

TJSP condena pai a indenizar filha por abandono afetivo 04/09/2022 Reparação por danos morais fixada em R$ 10 mil.     Em decisão unânime, a 2ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou um homem a indenizar sua filha por danos morais em decorrência de...