Maior parte dos doadores de medula óssea no país é da Região Sudeste

Maior parte dos doadores de medula óssea no país é da Região Sudeste

14/04/2011 - 6h06
Carolina Pimentel
Repórter da Agência Brasil

Brasília – As mulheres e os cidadãos com menos de 45 anos de idade são os principais doadores voluntários de medula óssea no país. É o que mostra um levantamento feito pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) com base no cadastro dos 2 milhões de doadores voluntários. De acordo com o Inca, 88% dos doadores têm menos de 45 anos e as mulheres representam 56% das pessoas cadastradas.

O levantamento analisou também o número de doadores por região. O Sudeste lidera com 48% dos doadores . Em segundo lugar, fica a Região Sul com 25%, seguida pelo Nordeste com 14%. O Centro-Oeste e o Norte aparecem por último, com 8% e 5% dos doadores, respectivamente.

Apesar de o Sudeste estar em primeiro lugar, a tendência é diminuir a concentração de doadores na região. Há cinco anos, 57% dos doadores cadastrados estavam nos quatro estados do Sudeste - Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo -, segundo o instituto.

O Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), administrado pelo Inca, é o terceiro maior banco de doadores do mundo, ficando atrás somente dos Estados Unidos e da Alemanha.

O doador precisa ter de 18 a 55 anos de idade e boa saúde. Para se cadastrar, o interessado deve preencher um formulário e se submeter à coleta de uma amostra de sangue, que será testada. Se for constatada compatibilidade com algum paciente, é feita a doação, que consiste em um procedimento cirúrgico para a retirada da medula do interior de ossos da bacia, por meio de punções. A medula se recompõe 15 dias depois. Para se cadastrar como doador voluntário, o interessado deve procurar os hemocentros estaduais

Edição: Graça Adjuto
Agência Brasil

 

Notícias

A renúncia ao direito de concorrência sucessória pelo cônjuge

OPINIÃO A renúncia ao direito de concorrência sucessória pelo cônjuge Vanessa Martins Ferreira 9 de maio de 2024, 16h21 A escolha do regime de bens, exercida livremente pelo casal por meio da lavratura do pacto antenupcial, é uma manifestação clara da vontade dos cônjuges de estabelecer as regras...