População brasileira comprou 8,3t de remédios

 

07/06/2011 - 14h29

Brasileiros compraram 8,3t de remédios 

Com base em dados do Censo 2010, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia estima em 90 milhões os brasileiros com sobrepeso (50% da população), dos quais 30 milhões são portadores de obesidade.

Por outro lado, o primeiro relatório do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), divulgado em março pela Anvisa, mostra que foram consumidas, em 2009, quase 2 toneladas de sibutramina.

O relatório da Agência inclui ainda o consumo dos outros três anorexígenos que a Agência pretende retirar do mercado: de acordo com os dados, no mesmo período o consumo de femproporex chegou a 1 tonelada, o de anfepramona, a 3 toneladas, e o de mazindol, a 2,3 quilos. A Anvisa considera esse nível de consumo um problema de saúde pública.

O SNGPC monitora a venda de medicamentos controlados nas farmácias do país. No entanto, até março de 2010, apenas 62% das drogarias brasileiras havia aderido ao sistema. Os dados de farmácias do setor público também não foram incluídos no SNGPC.

Cíntia Sasse / Jornal do Senado


Agência Senado

Notícias

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP 07/07/2021 Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM A 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo – TJSP negou provimento ao recurso dos pais de uma menina, que buscavam reformar decisão para se eximirem...

Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital

PERFIL POST MORTEM Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital 28 de julho de 2021, 7h31 Atualmente, todas essas situações são reguladas pelas disposições gerais de Direito Sucessório e Digital. Assim, os procedimentos e configurações das plataformas, ainda que limitadas, são o...

2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada

Terça, 20 Julho 2021 10:09 2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Rondônia negou provimento ao recurso de apelação que visava o reconhecimento de união estável pós morte. Os desembargadores concluíram que, todos os...