Proposta que muda a Lei de Licitações aguarda votação na CCJ

06/09/2012 11:11

Proposta que muda a Lei de Licitações aguarda votação na CCJ

Enquanto o líder da Minoria defende a criação de uma comissão especial para discutir o assunto, na internet a sociedade apresenta sugestões para modificar a legislação.

Arquivo/ Leonardo Prado
Fabio Trad
Trad quer debater o assunto em audiência pública antes de elaborar o parecer.

A Câmara analisa várias propostas que modificam a Lei de Licitações (8.666/93). A principal é o Projeto de Lei 1292/95, do Senado. O texto, que tem 150 propostas apensadas, aguarda votação na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. O projeto já foi rejeitado nas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; e de Finanças e Tributação.

Segundo o relator na CCJ, deputado Fabio Trad (PMDB-MS), a maioria dos projetos busca aumentar penas para quem fraudar o processo licitatório. Há ainda propostas para ampliar o alcance do pregão eletrônico e outras que procuram importar mecanismos do RDC para a Lei 8.666. “Há uma demanda social muito intensa em defesa de uma lei de licitações que, além de vedar as práticas fraudulentas, também não impeça que haja uma agilidade no processo licitatório”, afirma Trad.

Algumas propostas, por exemplo, preveem a publicação do edital na internet e o pagamento da taxa por boleto bancário para que os participantes não se conheçam e não possam combinar o processo licitatório. “Precisamos readequar a lei à modernidade e fazer com que haja mais segurança jurídica sem comprometer a agilidade na máquina burocrática para que as licitações surtam resultados satisfatórios”, analisa o relator.

Comissão
Na opinião do líder da Minoria, deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), seria necessário uma comissão para se discutir a 8.666/93. “Em lugar de votar alguma coisa que melhore o arcabouço jurídico, estamos votando uma lei que permite gambiarras”, critica.

Ele lembrou que a criação da Lei de Licitações veio como reflexo da CPI dos “anões do orçamento”, de 1992, em que parlamentares cobravam propinas de prefeitos e empresários para incluir obras no Orçamento. “Quando o Brasil inteiro ficou estarrecido com o queijo suíço que era a nossa legislação, formou-se uma comissão e o produto final foi a 8.666/93. Foi um trabalho profícuo para proteger a população e o Erário”.

 
Câmara - Participação Popular - Selo internet - mouse
Quem quiser pode dar sugestões ao projeto, artigo por artigo, no Wikilegis

Debate virtual
A sociedade também pode sugerir mudanças na Lei de Licitações por meio da comunidade virtual no e-Democracia. A página já teve quase 18 mil visualizações e recebeu mais de 200 sugestões.

A ampliação da abrangência do pregão para, por exemplo, obras de construção civil e concessões de serviços públicos é um dos temas mais discutidos na comunidade. Outro ponto debatido é a ampliação ou não das sanções para os crimes no processo licitatório e a necessidade de maior transparência do processo para aumentar o controle social.

Trad já adiantou que poderá adotar algumas das sugestões apresentadas pela sociedade no relatório final.

 

Veja quais são as modalidades de licitações no Brasil

 

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Natalia Doederlein

Agência Câmara de Notícias

 

Notícias

Juízes vão ter de decidir brigas por herança digital

Juízes vão ter de decidir brigas por herança digital Situações envolvendo arquivos virtuais estão se tornando comuns e desafiam a Justiça, já que ainda não existe solução regulamentada Por Verônica Aguiar, do jornal A Tribuna 14/10/2018 às 16:35 Redes sociais, e-mails, arquivos de música, filmes,...
Leia mais

Dados da CRC Nacional sobre paternidade no Fantástico

Dados da CRC Nacional sobre paternidade no Fantástico Publicado em: 15/10/2018 No primeiro episódio da série Quem é Meu Pai, o repórter Marcelo Canellas foi a Santa Catarina para contar a história da Jéssica, de 22 anos. Ela já tinha feito um exame de DNA quando criança. Mesmo com o resultado...
Leia mais

ARTIGO – DIREITO A HERANÇA EM SEPARAÇÃO DE BENS – POR FÁBIO GALLO

ARTIGO – DIREITO A HERANÇA EM SEPARAÇÃO DE BENS – POR FÁBIO GALLO No casamento com regime parcial de bens o cônjuge é meeiro no patrimônio comum do casal Sou casado com comunhão parcial de bens e ainda não tenho filhos, mas gostaria de saber como ficaria a herança no caso de meu falecimento. O que...
Leia mais

Casamento: sete dicas para proteger os bens em casamentos

Casamento: sete dicas para proteger os bens em casamentos Recomendações são do advogado Paulo Lins e Silva O Globo 06/10/2018 - 04:30 / 06/10/2018 - 10:47 O advogado Paulo Lins e Silva esclarece quais são os direitos dos noivos, de acordo com o regime adotado. No regime de separação de bens...
Leia mais

A admirável conquista da verdade

A admirável conquista da verdade 12:00 / 06 de Outubro de 2018  ATUALIZADO ÀS 12:02 O Código Clóvis Atualizado de fato contemplou no campo do Direito de Família adequado tratamento modernizador. Vale neste ramo apontar a acolhida generosa refletida no reconhecimento da união estável, ditada...
Leia mais

Homem que mora em imóvel herdado deve pagar aluguel a irmãos

Sucessão Homem que mora em imóvel herdado deve pagar aluguel a irmãos Decisão é da 9ª câmara de Direito Privado do TJ/SP. quinta-feira, 4 de outubro de 2018 Herdeiro que recebeu 25% de imóvel por meio de inventário e habita nele isoladamente deve pagar aluguel devido a irmãos. Decisão é da 9ª...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados