Adicional para aposentados

16/02/2011 - 19h08

Casildo defende adicional para aposentados que continuarem em atividade

[senador Casildo Maldaner (PMDB-SC)]

O senador Casildo Maldaner (PMDB-SC) defendeu nesta quarta-feira (16) o pagamento de um adicional aos aposentados que, tendo continuado a trabalhar e a contribuir com a Previdência, finalmente cessarem suas atividades. "O corpo não ajuda mais, e aí ele para de trabalhar", disse o senador, lembrando que nesse caso só restará ao aposentado sobreviver com o baixo valor do benefício. A solução, para Casildo Maldaner, seria esse adicional, cujo valor seria uma média ponderada referente ao tempo de serviço nas atividades profissionais desenvolvidas após a aposentadoria.

O parlamentar explicou que trabalha na formulação da proposta, para apresentá-la na forma de um projeto de lei. Além disso, prometeu conversar sobre o assunto com o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho. "Temos que encontrar uma fórmula", disse, informando receber sugestões nesse sentido em seu estado.

Ele observou que há milhares de trabalhadores que poderiam continuar em atividade, motivados também por esse valor a ser agregado à aposentadoria, ao fim de um novo período de contribuição à Previdência. Esse contingente de beneficiários da Previdência, observou, ainda dispõe de uma condição favorável de saúde, sendo capaz de exercer algum trabalho para reforçar o orçamento familiar.

- Há pessoas que ainda têm condições de exercer a função, de agregar alguma coisa para sustentar a si, à sua família, a seus dependentes, a seus afilhados ou alguém que está estudando e com quem quer colaborar, ou a seus netos. Ele terá condições de exercer a função, contribuir com mais um tempo de INSS e fazer uma média ponderada para agregar o valor que ele vinha ganhando - argumentou.

 

Agência Senado
 

 

Notícias

Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ

PENSÃO ALIMENTÍCIA Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ 13 de novembro de 2018, 16h56 Por Gabriela Coelho “A dispensa inicial de alimentos pela convivente não invalida o acordo que fora entabulado entre as partes posteriormente". Leia em Consultor Jurídico
Leia mais

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO Publicado em: 12/11/2018 Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados colhidos entre 1984 e 2016 indica que, no Brasil, um em cada três casamentos resulta em divórcio. E na maioria das...
Leia mais

Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável

Postado em 08 de Novembro de 2018 - 15:31 Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável Por conta do entendimento de que o núcleo de afeto permite o reconhecimento de uma união familiar, pessoas tem, de modo cada vez mais frequente entabulado contratos de namoro, de namoro...
Leia mais

Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão

DECISÃO 09/03/2017 08:42 Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão Em decisão unânime, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro é apta a caracterizar o...
Leia mais

O sobrenome do enteado

O sobrenome do enteado          Regina Beatriz Tavares da Silva* 08 Novembro 2018 | 05h00 Em 2009, a Lei 11.924/09, também conhecida com Lei Clodovil por ser de autoria de famoso costureiro, que também foi deputado, alterou a Lei dos Registros Públicos, dando a...
Leia mais

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo Publicado em: 07/11/2018 Pela primeira vez na Argentina uma pessoa obteve sua certidão de nascimento, da qual deriva toda a documentação restante, sem qualquer menção de sexo, conforme a Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados