As mulheres estão fugindo do campo

Extraído de Recivil


As mulheres estão fugindo do campo

 

 

As moças que nascem na zona rural estão, cada vez mais, saindo dela atrás de estudo e trabalho na cidade.

Há 17 anos, a capela São José, que fica na localidade de Linha Narciso, no interior de Bom Jesus, na região Oeste do Estado, não realiza um casamento. A construção de madeira chega a estar desbotada, com alguns vidros quebrados e com capim crescendo em volta. O local é usado apenas uma vez por semana, para a missa. A situação do pequeno templo reflete uma situação cada vez mais comum: a falta de casamentos no interior. Bom Jesus é uma das 15 cidades que não teve nenhuma união no registro civil durante o ano de 2009, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

E não há perspectiva de que a capela São José será utilizada em breve. Das únicas cinco moças solteiras que moram na Linha Narciso, apenas uma pretende casar nos próximos cinco anos.

"Agora ainda não, mas daqui a um tempo, quero casar", diz Vanessa Dariz, 17 anos.

Adelita Malinski, 19 anos, tem namorado, mas não pretende casar antes dos 25 anos: "Até dá tempo de construir uma igreja nova", brinca. A comunidade pode ficar sem nenhuma delas em poucos anos.

"Eu não vejo nenhum futuro aqui", afirma Francieli Bogoni, 15 anos, que quer sair da comunidade para cursar Medicina.

Andressa Bieleski, 16 anos, em breve vai deixar Linha Narciso para morar com a irmã em Bom Jesus, onde vai buscar emprego. Aline Malinski, 17 anos, quer estudar. Sua irmã, continua na casa dos pais, mas trabalha na cidade de Bom Jesus e vai começar o curso de Letras em Xanxerê. O grupo de jovens da comunidade, que tinha cerca de 20 pessoas, já não existe mais. A maioria deixou a cidade.

A situação da Linha Narciso é o retrato dos dados do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nos últimos 10 anos, houve redução de 137.943 pessoas no campo, baixando de 21,25% para apenas 16% da população catarinense. Enquanto o país e o Estado crescem, o campo encolhe. O êxodo rural das mulheres é ainda mais intenso, como revela o documentário Celibato no Campo, lançado no final do ano passado pelos jornalistas Cassemiro Vitorino e Ilka Goldschmidt. Eles se basearam em um estudo do pesquisador da Epagri Milton Silvestro. De acordo com a pesquisa, em 18 municípios do Oeste catarinense, o número de rapazes entre 15 e 19 anos era 16,7% superior ao de meninas em 2000. De acordo com o pesquisador, está ocorrendo uma masculinização e um envelhecimento no campo.


Fonte: Diário Catarinense
Publicado em 10/01/2011

 

Notícias

Bens alienados fiduciariamente podem ser alvo de busca e apreensão

Bens alienados fiduciariamente podem ser alvo de busca e apreensão De acordo com a decisão, o decreto-lei que permite ao credor ou ao proprietário fiduciário requerer a medida foi recepcionado pela Constituição de 1988. 24/09/2020 17h16 - Atualizado há O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF)...

MP que simplifica assinatura eletrônica é sancionada com vetos

LEI 14.063/20 MP que simplifica assinatura eletrônica é sancionada com vetos 24 de setembro de 2020, 12h22 Por Tiago Angelo A normativa (Lei 14.063/20) prevê a criação de duas modalidades de assinatura: a simples e a avançada. Clique aqui para ler a lei Confira em Consultor Jurídico

Alteração do regime de bens do casamento

Alteração do regime de bens do casamento Marina Aidar de Barros Fagundes Aqui cabe apenas um parêntesis para destacar que casamento celebrado para maiores de 70 anos enseja a aplicação do regime da separação legal, ou separação obrigatória de bens. quarta-feira, 23 de setembro de 2020 Ao se...

Artigo – Estadão – Um cavalo de Troia na LGPD – Por Marcilio Braz Jr.

Artigo – Estadão – Um cavalo de Troia na LGPD – Por Marcilio Braz Jr. Podemos, enfim, comemorar. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que regulará o tratamento de dados pessoais, veio, enfim, ao mundo (18/9). Porém ao estabelecer como todos nós poderemos exercer nossos direitos, ela traz em sua...

STJ admite multa preventiva por excesso de peso nas estradas

INSTRUMENTO DE COERÇÃO STJ admite multa preventiva por excesso de peso nas estradas 22 de setembro de 2020, 7h26 Por Danilo Vital Na avaliação do ministro Benedito Gonçalves, no caso, as astreintes foram transformadas em uma forma indireta de agravar a multa administrativa. Confira em Consultor...

Aprovação de recuperação sem aval de credor não vale para todos os casos

VOTO 'CAFÉ COM LEITE' Aprovação de recuperação sem aval de credor não vale para todos os casos 20 de setembro de 2020, 7h18 No caso julgado, o TJ-SP entendeu que o voto pode ser desconsiderado quando este for o único integrante de uma das classes de créditos do processo. Confira em Consultor...

Artigo – Estadão – O potencial litigioso da LGPD – Por Evelyn Weck

Artigo – Estadão – O potencial litigioso da LGPD – Por Evelyn Weck Contrariando as expectativas daqueles que acreditavam que a Lei 13 709/2018 (LGPD) teria vigência a partir de janeiro de 2021, o atual cenário indica que a entrada em vigor acontecerá nos próximos dias. Do ponto de vista do titular...