Como Fechar Negócios pela Internet

Consumidor ganhou novas características com a Internet


Evento da Rede Secovi de Imóveis mostra que cliente on-line é bem informado, exigente e está mais preparado para fazer negócio 
 

23/11/2010

 

O consumidor on-line ganhou capacidades e características que não tinha antes do advento da Internet. A afirmação é do diretor comercial do Imovelweb, Marcelo Giudice Alves, durante evento “Como Fechar Negócios pela Internet”, promovido pela Rede Secovi de Imóveis na sede do Sindicato.

“Nossos concorrentes estão a um clique de distância. Existem muitas oportunidades, mas precisamos saber como atender os potenciais clientes em suas expectativas”, disse Giudice, para um público formado por diretores, gerentes e corretores de imobiliárias associadas à Rede. Segundo afirma, a adesão à Internet como ferramenta é grande, mas o percentual de empresas que a utilizam para negócios é menor que o de usuários. A percepção do consumidor é muito mais rápida, ressaltou o diretor.

Os números mostram todo o potencial desse importante instrumento no Brasil. Hoje, a web registra 68 milhões de usuários, navegando em média 72 horas por mês, tempo superior até ao que dedicam assistindo televisão. Dentre os usuários residenciais, 66% têm serviço de banda larga e 68% utilizam a internet em busca de produtos e serviços, justamente o mercado de atuação do setor.

Dados do Google apontam que 88% dos interessados em imóveis utilizam a web como referência. “Esse percentual era de 40% quatro anos atrás”, afirmou Giudice, acrescentando que, em relação aos demais meios de divulgação, o Imovelweb concentra o triplo das pesquisas de consumidores.

Uma das grandes vantagens da Internet é democratizar os meios de comunicação. A web proporciona uma série de possibilidades, que permite a qualquer profissional ou empresa do mercado aparecer em igualdade de condições.

“Dá mais trabalho e é mais difícil anunciar na web, pois o usuário espera qualidade de informação. Se a apresentação do produto for adequada, você ajuda os interessados a encontrar a opção desejada”, ponderou. “Mas quem busca imóvel na Internet espera a maior quantidade de informações possível.”

Para fazer bons negócios, é necessário entender quem é o consumidor on-line e como se comporta; escolher corretamente os investimentos; atingir todas as expectativas do usuário, inclusive e principalmente de atendimento.

O usuário é exigente, curioso, prático e, além disso, está mais preparado para fazer negócio. Ele busca informações completas e confiáveis antes de consultar o corretor. “O tempo para chegar ao corretor aumentou, mas o período de negociação diminuiu.”

Na avaliação do diretor geral da Rede Secovi de Imóveis, Luiz Fernando Gambi, que coordenou o evento (realizado na quarta-feira, 10/11), o comprador é bem informado e cabe ao corretor oferecer a ele um serviço qualificado. “Mais que entendê-lo, o corretor deve moldar a solução junto com o cliente. Esse é o atendimento desejado. Seu papel é o de ajudar a fechar o negócio”, concluiu.

 

Revista INCorporativa




 

 

Notícias

Bens alienados fiduciariamente podem ser alvo de busca e apreensão

Bens alienados fiduciariamente podem ser alvo de busca e apreensão De acordo com a decisão, o decreto-lei que permite ao credor ou ao proprietário fiduciário requerer a medida foi recepcionado pela Constituição de 1988. 24/09/2020 17h16 - Atualizado há O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF)...

MP que simplifica assinatura eletrônica é sancionada com vetos

LEI 14.063/20 MP que simplifica assinatura eletrônica é sancionada com vetos 24 de setembro de 2020, 12h22 Por Tiago Angelo A normativa (Lei 14.063/20) prevê a criação de duas modalidades de assinatura: a simples e a avançada. Clique aqui para ler a lei Confira em Consultor Jurídico

Alteração do regime de bens do casamento

Alteração do regime de bens do casamento Marina Aidar de Barros Fagundes Aqui cabe apenas um parêntesis para destacar que casamento celebrado para maiores de 70 anos enseja a aplicação do regime da separação legal, ou separação obrigatória de bens. quarta-feira, 23 de setembro de 2020 Ao se...

Artigo – Estadão – Um cavalo de Troia na LGPD – Por Marcilio Braz Jr.

Artigo – Estadão – Um cavalo de Troia na LGPD – Por Marcilio Braz Jr. Podemos, enfim, comemorar. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que regulará o tratamento de dados pessoais, veio, enfim, ao mundo (18/9). Porém ao estabelecer como todos nós poderemos exercer nossos direitos, ela traz em sua...

STJ admite multa preventiva por excesso de peso nas estradas

INSTRUMENTO DE COERÇÃO STJ admite multa preventiva por excesso de peso nas estradas 22 de setembro de 2020, 7h26 Por Danilo Vital Na avaliação do ministro Benedito Gonçalves, no caso, as astreintes foram transformadas em uma forma indireta de agravar a multa administrativa. Confira em Consultor...

Aprovação de recuperação sem aval de credor não vale para todos os casos

VOTO 'CAFÉ COM LEITE' Aprovação de recuperação sem aval de credor não vale para todos os casos 20 de setembro de 2020, 7h18 No caso julgado, o TJ-SP entendeu que o voto pode ser desconsiderado quando este for o único integrante de uma das classes de créditos do processo. Confira em Consultor...

Artigo – Estadão – O potencial litigioso da LGPD – Por Evelyn Weck

Artigo – Estadão – O potencial litigioso da LGPD – Por Evelyn Weck Contrariando as expectativas daqueles que acreditavam que a Lei 13 709/2018 (LGPD) teria vigência a partir de janeiro de 2021, o atual cenário indica que a entrada em vigor acontecerá nos próximos dias. Do ponto de vista do titular...