Criação de ministério para microempresas levará meses

Criação de ministério para microempresas levará meses


A presidente Dilma Rousseff não desistiu de criar o Ministério das Micro e Pequenas Empresas, afirmou o novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel

 

06/01/2010


Pimentel admitiu, no entanto, que a criação da pasta levará alguns meses. "A intenção está mantida, mas não está definido o momento em que o projeto de lei que cria o ministério será remetido ao Congresso. Isso pode levar dois, três ou quatro meses". Até lá, as micro e pequenas empresas continuam sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Segundo o novo ministro, a criação de uma subsidiária do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para fomentar as exportações deve sair ainda este semestre. "O processo eleitoral paralisou as discussões, mas o governo retomará o assunto e, no primeiro semestre, o banco estará operando a pleno vapor", afirmou.

De acordo com Pimentel, a criação de uma estatal para o setor de seguros, principal entrave nas discussões, foi superada depois que a equipe econômica desistiu da ideia. Um fundo vai garantir as operações do novo banco, com regras mais simples que o fornecimento de seguro por parte do governo. "Uma estatal criaria burocracia desnecessária no financiamento das exportações", disse.

Pimentel, que assumiu o cargo nesta segunda-feira, informou que a Câmara de Comércio Exterior (Camex) vai para a Casa Civil. Segundo ele, Dilma Rousseff terá participação ativa no órgão, que define as políticas comerciais do País, como aumentos de alíquotas de importação e retaliações comerciais. "Antes da primeira reunião, ela chamará os ministros para uma conversa. A presidente tem interesse direto na defesa comercial", disse ele.


Revista INCorporativa

 

 

Notícias

Trisais: ‘Estado não pode se colocar contra essa realidade’, diz advogado

Trisais: ‘Estado não pode se colocar contra essa realidade’, diz advogado Relacionamentos não monogâmicos não são permitidos dentro da constituição brasileira. Os tribunais superiores, o STF e o STJ, entendem que que pessoas que praticam poliamor estão praticando concubinato (relação entre homens e...

Princípio de Saisine: posição jurisprudencial do STJ e direito de herança

OPINIÃO Princípio de Saisine: posição jurisprudencial do STJ e direito de herança 3 de julho de 2022, 17h06 Por Gerson Lopes Fonteles Em recente entendimento, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento no recurso especial de um herdeiro que desejava anular deliberações...

Governo entrega primeiras carteiras de identidade nacional

Governo entrega primeiras carteiras de identidade nacional Origem das Imagens/Fonte: Anoreg/BR Detalhes do novo modelo de passaporte também foram apresentados. O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia de emissão das novas carteiras de identidade nacional nos estados e do lançamento...

O que há em comum entre o divórcio e a dissolução parcial de sociedade

OPINIÃO O que há em comum entre o divórcio e a dissolução parcial de sociedade 29 de junho de 2022, 7h12 Por Ana Carolina Lessa Um dos principais tema do Direito de Família é o casamento, que estabelece, concomitantemente, sociedade conjugal e vínculo matrimonial. Leia em Consultor Jurídico