Empresa busca área para fábrica de iPad em Minas Gerais

Empresa busca área para fábrica de iPad em Minas Gerais

13/09/2011

 

A nova fábrica da Foxconn, gigante taiwanesa fabricante de tablets e equipamentos eletrônicos, pode escolher uma cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, em um raio de 20 km a 30 km do aeroporto internacional de Confins, para implantar um dos maiores projetos já desenvolvidos por uma companhia estrangeira no Brasil. A decisão da Foxconn sairá dentro de 40 a 60 dias para um investimento de US$ 8 bilhões.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, confirmou o interesse da empresa no Estado de Minas Gerais. Pimentel recebeu uma delegação da Foxconn, em Belo Horizonte, no feriado de 7 de Setembro. Após o encontro, os executivos, segundo fontes do mercado, teriam sobrevoado pelo menos três áreas perto do aeroporto. Eles procuram um terreno gigantesco para abrigar o que chamam de “Cidade Tecnológica”.

A primeira vez que o ministro do Desenvolvimento se reuniu com a delegação foi em Brasília, há um mês e meio. “Minas Gerais está bem posicionada”, disse o ministro ontem. De acordo com informações do mercado, Minas tem grandes chances, já que a Foxconn não estaria interessada em expandir sua unidade em Jundiaí, onde deve iniciar nos próximos meses a montagem de tablets. A proposta é investir em outra cidade. “É a primeira fábrica fora da Ásia para a produção da tela Tft (telas de led) com o mesmo material do computador. Só tem três fábricas que produzem essa tela: a LG, Samsung e a Foxconn”, informou Pimentel.

De acordo com o ministro, a Foxconn vai montar a fábrica com 4.000 a 5.000 engenheiros, em uma primeira fase, chegando a 20 mil engenheiros num futuro próximo. E em uma última fase, explicou Pimentel, acontece a atração de fornecedores. Por isso, a necessidade de uma área com possibilidade de expansão. Nesse ponto, as cidades próximas ao aeroporto de Confins têm essa vantagem.

O ministro disse que o Rio de Janeiro também está no páreo para abrigar a Foxconn, assim como Paraná e Pernambuco. Segundo ele, a intenção da empresa é transferir para o Brasil a produção para atender América Latina e Estados Unidos. “Se der certo, a vinda da Foxconn para Minas Gerais terá o mesmo impacto que a Fiat teve quando veio para o Estado”, afirmou.

O professor de tecnologia da informação da faculdade IBS/Fundação Getúlio Vargas (FGV), Welington Fernandes Pinto, disse que se a instalação da Foxconn em Minas for confirmada, o impacto será de geração de renda e desenvolvimento de possíveis parcerias com fontes de pesquisas como as universidades. “A Foxconn vai absorver mão de obra especializada e Belo Horizonte e Minas Gerais são formadores de técnicos especialistas em softwares para dispositivos móveis”, explicou Fernandes Pinto, referindo-se a engenheiros de computação.

Quanto à cidade a ser escolhida, Fernandes Pinto disse que ela vai precisar estar com condições de atender às cobranças da Foxconn de infraestrutura, como escolas e proximidade ao aeroporto. “A empresa quer qualidade de vida para o gestor, facilidade de escoamento dos produtos e possibilidade de instalação de terreno para fornecedores. Uma empresa desse porte vai demandar fornecedores por perto”, explicou.

Extraído de Lavras 24 horas
 

Notícias

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180%

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180% 15 de maio de 2019, 6h44 Por Adelmo Nunes Historicamente, o Brasil se encontra em constante ascendência quando o assunto é desenvolvimento e inovação tecnológica e isso graças às políticas internas relacionadas à ciência e...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados