Indenização e perdão para homem preso por causa de relação amorosa com a irmã

Fonte: www.espacovital.com.br

Indenização e perdão para homem preso por causa de relação amorosa com a irmã

(25.05.11)

O alemão Patrick Stuebing, de 34 anos, cobra do Estado alemão, na Justiça de seu país, uma indenização de 40 mil euros (cerca de R$ 91 mil) depois que foi preso por manter - sem saber - uma longa relação incestuosa com sua irmã Susan Karolewski.
 
Stuebing tinha sido adotado ainda bebê e conheceu Susan e sua família biológica quando ele tinha 23 anos. Patrick e Susan nunca tinham se visto antes e acabaram se apaixonando. Eles passaram a viver juntos e tiveram quatro filhos. Em junho de 2008 as curiosas circunstâncias foram descobertas.

Patrick ficou dois anos e 20 dias preso por causa da relação com a irmã. Na Alemanha, o relacionamento sexual entre irmãos biológicos é considerado crime - mas no caso específico, só ele foi condenado.

Em 2004, Patrick chegou a fazer voluntariamente uma cirurgia de vasectomia. As informações são do jornal holandês "AD".

Uma decisão judicial, mais tarde, concedeu o perdão judicial - mas o julgado foi atacado por recurso da Procuradoria de Justiça alemã. Agora, Patrick e Susan criaram um saite em que pedem a adesão de pessoas compreensivas e de bem, para deem sua adesão a um abaixo assinado.

"O pano de fundo: dois anos e 20 dias Patrick já passou na prisão. E tudo porque a mulher com quem tem quatro filhos é sua irmã biológica". A revelação vem na página que o casal colocou na Internet. "A chamada pode ser imoral e irresponsável" - diz a página.

"A penalidade não cria nada, mas  traz um sofrimento indescritível" - é o apelo para que cidadãos alemãos subscrevam o manifesto a ser enviado à Justiça. São necessárias 1.000 assinaturas. Até hoje pela manhã já tinham sido obtidas 314.

Para acessar o saite do casal de irmãos biológicos, clique aqui. 
 

Notícias

Arábia Saudita designa pela primeira vez 12 mulheres como tabeliãs

Arábia Saudita designa pela primeira vez 12 mulheres como tabeliãs 09/07/201808h49 A Arábia Saudita outorgou pela primeira vez na história permissão a 12 mulheres para trabalhar como tabeliãs, informou nesta segunda-feira o Ministério de Justiça saudita. As novas tabeliãs poderão emitir poderes e...
Leia mais

Aos 60 anos, mulher comemora reconhecimento de paternidade

Aos 60 anos, mulher comemora reconhecimento de paternidade: 'sempre tive esse desejo' Publicado em: 28/06/2018 Aos 60 anos, a moradora de Gurupi Cícera Alves Macedo tem muito o que comemorar. Ela foi criada longe do pai biológico Amadeu de Souza Costa, hoje com 88 anos, e chegou a pensar que ele...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados