Um novo e criativo método para lesar correntistas que usam caixas eletrônicos

Um novo e criativo método para lesar correntistas que usam caixas eletrônicos

(23.05.11)

 

Três integrantes de uma quadrilha de São Paulo que aplicou golpes em 20 Estados foram presos na noite de sábado (21) pela Polícia Civil do RS, enquando realizavam saques na agência do Banco Itaú na Avenida Benjamin Constant, em Porto Alegre.

O modo de agir deles foi considerado uma novidade. "É algo novo, muito criativo e bem bolado" – diz o delegado Juliano Ferreira, da Delegacia de Roubos e Extorsões do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic),

Com o grupo, a Polícia Civil apreendeu R$ 5 mil, mais de 20 cartões e telefones celulares. Um dos integrantes da quadrilha, que aguardava os comparsas dentro de um automóvel alugado, conseguiu fugir.

O delegado Juliano disse os golpistas invadiam agências bancárias e danificavam - de maneira pouco perceptível - os caixas eletrônicos, deixando apenas um em funcionamento. Neste, os criminosos instalavam um sistema que retia os cartões dos clientes – eles ficavam presos por um saco colocado no interior da máquina.

Os meliantes também substituíam o telefone da agência. Quando o cliente lesado usava o aparelho buscando orientações sobre o cartão que ficara preso, a ligação era direcionada a um celular da quadrilha.

Um dos marginais se fazia passar por "atendente plantonista" do banco e pedia que o cliente informasse seus dados para "conferência". Supondo estar falando realmente com o banco, a vítima passava os dados sobre a conta - inclusive a senha - com o objetivo de bloqueá-la.

Após recolherem os cartões e obterem os dados passados pelos próprios clientes, os criminosos seguiam para outra agência, onde as máquinas não haviam sido manipuladas. Aí faziam saques e realizavam transferências.

Como o golpe era aplicado somente aos fins de semana ou à noite nas vésperas de feriados, o cliente só poderia ser atendido na agência no primeiro dia útil subsequente.

No último sábado (21), os golpistas agiram em agências bancárias nas ruas Mostardeiro, Silva Jardim e Salgado Filho.

Na agência da Benjamin Constant - onde três foram presos - eles estavam fazendo saques e transferências com os cartões furtados. De posse dos dados dos clientes, os meliantes transferiam o dinheiro de suas contas para a conta de um laranja, em São Paulo.

O delegado Juliano disse que este foi o terceiro fim de semana que a quadrilha atuou em agências do RS. O prejuízo no Estado é estimado em R$ 600 mil.

Os presos foram identificados como Valdir Tito, Felipe Santos e Roberto Gonçalves, todos originários de São Paulo. O delegado acredita que o quarto integrante da quadrilha, que já foi identificado mas segue foragido, será preso ao longo desta semana.

Fonte: www.espacovital.com.br
 

 

Notícias

Modificações no art. 63 do CPC via Lei 14.879/24: 6 pontos de preocupação

OPINIÃO Modificações no art. 63 do CPC via Lei 14.879/24: 6 pontos de preocupação Murilo Teixeira Avelino 11 de junho de 2024, 18h33 Com a alteração legislativa, a eleição de foro contratual ficou extremamente limitada: as partes só podem escolher, consensualmente, litigar perante os órgãos com...

Certidão com efeito de negativa prova quitação de dívida, decide TJ-DF

TUDO NOS CONFORMES Certidão com efeito de negativa prova quitação de dívida, decide TJ-DF 11 de junho de 2024, 7h51 Relator do agravo, o desembargador Robson Barbosa de Azevedo explicou que o artigo 192 do Código Tributário Nacional estabelece que o formal de partilha só pode ser expedido mediante...

TJ/RO autoriza intimações judiciais via WhatsApp

Inovação TJ/RO autoriza intimações judiciais via WhatsApp A novidade entra em vigor a partir de 16/6, e é totalmente opcional e voluntária aos jurisdicionados. Da Redação segunda-feira, 10 de junho de 2024 O Poder Judiciário de Rondônia, por meio da CGJ - Corregedoria Geral da Justiça, adotou o...

Imunidade de ITBI na integralização de bens no capital social

OPINIÃO Imunidade de ITBI na integralização de bens no capital social João Vitor Calabuig Chapina Ohara Lucas Fulante Gonçalves Bento 10 de junho de 2024, 13h20 A decisão judicial mais relevante sobre o tema foi proferida no Recurso Extraordinário n° 796.376, em que o Supremo Tribunal Federal fixou...

Limitação à autonomia da cláusula de eleição de foro

Limitação à autonomia da cláusula de eleição de foro Davi Ferreira Avelino Santana A eleição de foro (aquela cláusula esquecida na maioria dos contratos) agora não pode se dar sem guardar pertinência com o domicílio ou a residência de uma das partes ou com o local da obrigação. sexta-feira, 7 de...