Um novo e criativo método para lesar correntistas que usam caixas eletrônicos

Um novo e criativo método para lesar correntistas que usam caixas eletrônicos

(23.05.11)

 

Três integrantes de uma quadrilha de São Paulo que aplicou golpes em 20 Estados foram presos na noite de sábado (21) pela Polícia Civil do RS, enquando realizavam saques na agência do Banco Itaú na Avenida Benjamin Constant, em Porto Alegre.

O modo de agir deles foi considerado uma novidade. "É algo novo, muito criativo e bem bolado" – diz o delegado Juliano Ferreira, da Delegacia de Roubos e Extorsões do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic),

Com o grupo, a Polícia Civil apreendeu R$ 5 mil, mais de 20 cartões e telefones celulares. Um dos integrantes da quadrilha, que aguardava os comparsas dentro de um automóvel alugado, conseguiu fugir.

O delegado Juliano disse os golpistas invadiam agências bancárias e danificavam - de maneira pouco perceptível - os caixas eletrônicos, deixando apenas um em funcionamento. Neste, os criminosos instalavam um sistema que retia os cartões dos clientes – eles ficavam presos por um saco colocado no interior da máquina.

Os meliantes também substituíam o telefone da agência. Quando o cliente lesado usava o aparelho buscando orientações sobre o cartão que ficara preso, a ligação era direcionada a um celular da quadrilha.

Um dos marginais se fazia passar por "atendente plantonista" do banco e pedia que o cliente informasse seus dados para "conferência". Supondo estar falando realmente com o banco, a vítima passava os dados sobre a conta - inclusive a senha - com o objetivo de bloqueá-la.

Após recolherem os cartões e obterem os dados passados pelos próprios clientes, os criminosos seguiam para outra agência, onde as máquinas não haviam sido manipuladas. Aí faziam saques e realizavam transferências.

Como o golpe era aplicado somente aos fins de semana ou à noite nas vésperas de feriados, o cliente só poderia ser atendido na agência no primeiro dia útil subsequente.

No último sábado (21), os golpistas agiram em agências bancárias nas ruas Mostardeiro, Silva Jardim e Salgado Filho.

Na agência da Benjamin Constant - onde três foram presos - eles estavam fazendo saques e transferências com os cartões furtados. De posse dos dados dos clientes, os meliantes transferiam o dinheiro de suas contas para a conta de um laranja, em São Paulo.

O delegado Juliano disse que este foi o terceiro fim de semana que a quadrilha atuou em agências do RS. O prejuízo no Estado é estimado em R$ 600 mil.

Os presos foram identificados como Valdir Tito, Felipe Santos e Roberto Gonçalves, todos originários de São Paulo. O delegado acredita que o quarto integrante da quadrilha, que já foi identificado mas segue foragido, será preso ao longo desta semana.

Fonte: www.espacovital.com.br
 

 

Notícias

Uso de criptomoedas não significa lavagem de dinheiro

Uso de criptomoedas não significa lavagem de dinheiro 13 de fevereiro de 2019, 15h46 Por Rhasmye El Rafih Não obstante, as moedas virtuais são sofisticadas tecnologias desenvolvidas para favorecer transações financeiras descentralizadas e céleres, sem a necessidade de intermediação por banco ou...
Leia mais

Herdeiro condenado pela Justiça perde o direito à herança? - Exame

Herdeiro condenado pela Justiça perde o direito à herança? - Exame Publicado em: 14/02/2019 Um herdeiro que está preso, condenado pela Justiça, perde seus direitos? Veja a resposta no vídeo de finanças pessoais, com o advogado Samir Choaib, especialista em direito sucessório.   Assista o...
Leia mais

Para a maioria dos magistrados, STF deve se submeter a uma corregedoria

CONTROLE E FISCALIZAÇÃO Para a maioria dos magistrados, STF deve se submeter a uma corregedoria 13 de fevereiro de 2019, 10h25 Por Fernanda Valente Os dados mostram que 95,9% dos juízes ativos de primeira instância são a favor da submissão a uma corregedoria. Confira a pesquisa em Consultor...
Leia mais

A uniformização da jurisprudência e a segurança jurídica

REFLEXÕES TRABALHISTAS A uniformização da jurisprudência e a segurança jurídica 8 de fevereiro de 2019, 8h00 Por Pedro Paulo Teixeira Manus A função institucional do Poder Judiciário é dizer o direito, proporcionando a segurança jurídica aos jurisdicionados. Prossiga em Consultor Jurídico
Leia mais

Telemedicina: CFM abre prazo de 60 dias para contribuições

Telemedicina: CFM abre prazo de 60 dias para contribuições Publicado em 07/02/2019 - 10:49 Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil  Brasília O Conselho Federal de Medicina (CFM) abriu prazo de 60 dias para receber contribuições relativas à Resolução nº 2.227/2018, que atualiza...
Leia mais

Plural TJMG - Direito à morte digna

Plural TJMG - Direito à morte digna Publicado em: 07/02/2019 Nos processos de doenças terminais, o que fazer até o dia de morrer? Qual é a diferença entre distanásia e cuidados paliativos? No Brasil, são proibidas as práticas da eutanásia e do suicídio assistido. Mas as pessoas podem se recusar a...
Leia mais

Câmara vai analisar criação de usinas eólicas e solares no mar

05/02/2019 - 17h21 Câmara vai analisar criação de usinas eólicas e solares no mar O Projeto de Lei 11247/18, do Senado, autoriza a implantação de usinas no mar para a geração de energia elétrica a partir de fontes eólica e solar. As plataformas poderão ser instaladas no mar territorial...
Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS DE TERCEIRO - FILHOS - LEGITIMIDADE ATIVA - SUBSCRIÇÃO DE IMÓVEL SEM A ANUÊNCIA DO CÔNJUGE E DOS DEMAIS PROPRIETÁRIOS - NULIDADE...

Publicado em: 05/02/2019 APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS DE TERCEIRO - FILHOS - LEGITIMIDADE ATIVA - SUBSCRIÇÃO DE IMÓVEL SEM A ANUÊNCIA DO CÔNJUGE E DOS DEMAIS PROPRIETÁRIOS - NULIDADE - DISTINÇÃO ENTRE SUBSCRIÇÃO E INTEGRALIZAÇÃO - AÇÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SÓCIOS DE EMPRESA LIMITADA - PROTEÇÃO...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados