"Fusão de Perdigão e Sadia será aprovada no Cade"

Fusão de Perdigão e Sadia será aprovada no Cade, diz presidente da Comissão de Direitos do Consumidor

12/07/2011 - 18h12
EconomiaPolítica
Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Na véspera da retomada do julgamento da fusão dos frigoríficos Perdigão e Sadia no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o presidente da Comissão de Direitos do Consumidor (CDC) da Câmara dos Deputados, Roberto Santiago (PV-SP), disse hoje (12) que “não há a menor dúvida” de que a operação será aprovada pelo órgão de defesa da concorrência. Santiago participou de audiência pública para esclarecer os termos da incorporação da Sadia pela Perdigão, em 2009.

“Não tenho a menor dúvida de que o Cade tem que aprovar essa fusão. Claro que tem negociar se vende uma marca ou não vende. Claro que a BrFoods [Brasil Foods, holding resultante da fusão dos dois frigoríficos] vai fazer pressão em cima do Cade. Não estou me colocando a favor da BrFoods, estou tentando buscar uma posição concreta e efetiva para o Parlamento brasileiro”, disse Santiago.

O Cade deve dar a palavra final sobre o assunto amanhã (13). O julgamento do ato de concentração começou no início de junho, mas foi suspenso por um pedido de vista após um voto duro do relator, Carlos Ragazzo, contra a fusão. Ele afirmou que a operação traria enormes danos para o consumidor e que a compra dos ativos da Sadia não era a única saída para a crise financeira da empresa.

Para Santiago, seria pior se a compra não fosse feita e a Sadia continuasse quebrada, pois isso afetaria os produtores. “Vamos ter que mexer dentro do Parlamento para fazer com que empresas não tenham poderio absoluto e para que não possamos ver agricultores sempre no prejuízo”.

Edição: Vinicius Doria
Agência Brasil

 

Notícias

Ex-marido não é INSS, diz juiz ao negar pedido de pensão a mulher

PORTADORA DE LÚPUS Ex-marido não é INSS, diz juiz ao negar pedido de pensão a mulher 17 de outubro de 2021, 8h48 Por José Higídio A autora é portadora de lúpus, uma doença autoimune, crônica e irreversível que causa inflamações em diversas partes do corpo. Prossiga em Consultor Jurídico  

Moradora pode instalar redes de proteção em apartamento, decide TJ-DF

LITÍGIO EM TELA Moradora pode instalar redes de proteção em apartamento, decide TJ-DF 12 de outubro de 2021, 14h17 O condomínio afirmou que não proíbe a colocação de telas de proteção, desde que isso seja feito na parte interna do imóvel, próximo à janela, única forma de evitar a alteração estética...

Projeto que altera ICMS sobre combustíveis chega ao Senado

Projeto que altera ICMS sobre combustíveis chega ao Senado 18/10/2021, 11h25 O Projeto de Lei Complementar (PLP) 11/2020, da Câmara, fixa uma alíquota do ICMS sobre combustíveis, com o objetivo de diminuir os preços finais dos produtos. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que será...

Tribunais aplicam LGPD nas áreas civil, criminal e de relações de consumo

JURISPRUDÊNCIA EM CONSTRUÇÃO Tribunais aplicam LGPD nas áreas civil, criminal e de relações de consumo 15 de outubro de 2021, 12h13 Por Rafa Santos Já é possível notar que os tribunais têm aplicado a LGPD não apenas em demandas de dano moral e área civil, mas também na searas criminal e das...

Contrato de Locação pode ser firmado pelo locador-possuidor

Contrato de Locação pode ser firmado pelo locador-possuidor 14 de outubro de 2021, 9h58 A tese defendida foi acolhida, no sentido de que é dado ao locador-possuidor gozar dos frutos da locação. Confira em Consultor Jurídico  

Mãe revela que mudou o nome do filho aos 6 meses: “Não combinava”

Mãe revela que mudou o nome do filho aos 6 meses: “Não combinava” Publicado em 13 de outubro de 2021 “Eu apenas senti que seu nome não combinava”, admite. No entanto, ela não esperava receber tantas críticas pela atitude. Entenda Uma mãe resolveu mudar o nome de seu bebê quando ele tinha seis...