Adoção: cada criança brasileira tem seis pretedentes

Extraído de Notíciaagora

Cada criança brasileira tem seis pretedentes

Publicado em 14 14UTC abril 14UTC 2011 por Paula

O número de brasileiros interessados em adotar crianças e adolescentes é seis vezes maior do que o número dos jovens disponíveis para adoção. De acordo com o último levantamento do Cadastro Nacional de Adoção do Conselho Nacional de Justiça, existem 26.694 pretendentes e 4.427 jovens para ser adotados.

Entre os interessados, 10.129 aceitariam adotar apenas crianças brancas, enquanto só 1.574 adotariam somente crianças pardas, e 579, negras. Para adotar apenas crianças amarelas ou indígenas existem, respectivamente, 345 e 343 pessoas. Os indiferentes à raça somam 8.334.

O maior problemas é manter irmãos juntos. Do total de interessados, 21.978 (ou 82,37%) disseram que não fariam esse tipo de adoção, e outros 21.376 (ou 80,8%), por sua vez, não aceitariam gêmeos. Contudo, a maior parte das crianças e adolescentes inscritos no CNA tem irmãos: 3.352, ou 75,72% do total. Desses, só 1.379 tem os irmãos também inscritos no cadastro.

Não existem grandes restrições, por parte dos pretendentes em relação ao sexo do adotado: 15.632 disseram-se indiferentes quanto ao gênero feminino ou masculino.

A mesma flexibilidade, no entanto, não é observada com relação à idade. Quanto mais velha a criança, menor as chances dela ter uma nova família. Segundo o levantamento, a predileção dos pretendentes é maior por bebês (5.203 do total de interessados), crianças com um ano de idade (5.373) e dois anos (5.474).

O cadastro
O CNA foi criado pelo CNJ em 2008, para mapear e unificar as informações de todos os tribunais do país e, dessa forma, agilizar as adoções. Com isso, o cadastro padronizou as informações e racionalizou os procedimentos de habilitação, permitindo, por exemplo, que os pretendentes se tornem aptos a adotar em todo Brasil a partir de uma única inscrição feita na comarca de sua residência.

Além disso, o CNA é classificado como uma importante ferramenta para a formulação de políticas públicas voltadas para esta área. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça.

 

 

Notícias

Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ

PENSÃO ALIMENTÍCIA Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ 13 de novembro de 2018, 16h56 Por Gabriela Coelho “A dispensa inicial de alimentos pela convivente não invalida o acordo que fora entabulado entre as partes posteriormente". Leia em Consultor Jurídico
Leia mais

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO Publicado em: 12/11/2018 Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados colhidos entre 1984 e 2016 indica que, no Brasil, um em cada três casamentos resulta em divórcio. E na maioria das...
Leia mais

Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável

Postado em 08 de Novembro de 2018 - 15:31 Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável Por conta do entendimento de que o núcleo de afeto permite o reconhecimento de uma união familiar, pessoas tem, de modo cada vez mais frequente entabulado contratos de namoro, de namoro...
Leia mais

Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão

DECISÃO 09/03/2017 08:42 Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão Em decisão unânime, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro é apta a caracterizar o...
Leia mais

O sobrenome do enteado

O sobrenome do enteado          Regina Beatriz Tavares da Silva* 08 Novembro 2018 | 05h00 Em 2009, a Lei 11.924/09, também conhecida com Lei Clodovil por ser de autoria de famoso costureiro, que também foi deputado, alterou a Lei dos Registros Públicos, dando a...
Leia mais

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo Publicado em: 07/11/2018 Pela primeira vez na Argentina uma pessoa obteve sua certidão de nascimento, da qual deriva toda a documentação restante, sem qualquer menção de sexo, conforme a Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados