Aumento da produtividade dos profissionais

Diversão no trabalho é saudável, eleva o desempenho, mas tem limite

Por: Camila F. de Mendonça


08/12/10 - 08h52
InfoMoney

 

SÃO PAULO – Um líder mais espirituoso, uma equipe mais entrosada, um ambiente menos sisudo. Esses três itens ajudam a deixar o clima no trabalho menos tenso, deixam os profissionais mais leves e felizes e aumentam a produtividade e o desempenho deles. Embora não seja aceita em muitos ambientes de trabalho, a diversão só traz benefícios.

“O ambiente descontraído é sadio e motivador e pode, sim, aumentar a produtividade dos profissionais”, afirma a gerente de Planejamento de Carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Vanessa Novais. “Um local mais divertido aumenta a criatividade”, diz.

Dependendo da cultura da empresa, o ambiente corporativo pode ser menos ou mais divertido. Porém, para a headhunter da De Bernt Entschev Human Capital Emmanuele Spaine, independentemente da área de atuação da empresa, climas mais descontraídos são necessários, até para permitir a manifestação de ideias, muitas vezes proveitosas, que em um ambiente mais fechado sequer seriam pronunciadas.

Nada de cara feia
De acordo com Vanessa, as vantagens de um clima mais divertido na empresa são tantas que até ampliam as chances de os profissionais serem promovidos. “As pessoas mais bem humoradas acabam recebendo 80% mais promoções que as mais carrancudas, sem contar que são mais lembradas pelos líderes”, afirma.

Esse bom humor não depende apenas do perfil do profissional, pois um ambiente leve e aberto na empresa ajuda os colaboradores a terem o sorriso mais tempo no rosto. E não é preciso muito para isso. As especialistas afirmam que pequenos momentos de descontração ajudam a melhorar o ambiente, principalmente em empresas que primam pela competitividade.

“O fato de você ter uma liberdade para conversar, fazer brincadeiras e até piadas ajuda nesse sentido”, diz Vanessa. “Salas de jogos e ambientes decorados podem ser interessantes”, completa Emmanuele.

Esses pequenos gestos devem partir tanto do gestor como dos profissionais. “Os colaboradores podem sugerir ações que promovam esse ambiente, mas não podem ultrapassar a autoridade do líder”, ressalta Vanessa.

Levando o trabalho a sério
Deixar o clima mais divertido não significa esquecer que é preciso atingir resultados. “Os profissionais têm de se levar a sério, sim, e levar o seu trabalho a sério”, diz Emmanuele.

Para ela, muito do ambiente mais harmonioso na empresa deve-se à satisfação do profissional com o seu trabalho. “Quando você tem uma identificação com a organização e seu trabalho, esse clima já vai ser mais leve”, diz a headunter.

E, nessa história, a linha entre ser um profissional bem humorado e um palhaço é tênue. “Toda diversão tem limite, ainda mais dentro do ambiente de trabalho”, ressalta Vanessa. “Piadas a todo o momento, brincadeiras com times de futebol, enfim, podem gerar algum desconforto e faz a equipe perder o foco”, considera a gerente.

Para ela, momentos de diversão devem ser esporádicos para serem eficazes. “A semana inteira com o departamento decorado, por exemplo, cansa. Piadinhas toda hora, cansa. Chega uma hora que tudo cansa, fazendo com que essa diversão perca o objetivo”, avalia Vanessa.


Fonte: InfoMoney

 

Notícias

Diminuir população prisional é um desafio, dizem especialistas

CONTINGENTE INJUSTIFICÁVEL Diminuir população prisional é um desafio, dizem especialistas 20 de novembro de 2018, 11h43 Na avaliação do criminalista Sergio Gurgel, a maior dificuldade no que diz respeito à questão da superlotação está na contradição dos discursos demagógicos relacionados à...
Leia mais

Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ

PENSÃO ALIMENTÍCIA Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ 13 de novembro de 2018, 16h56 Por Gabriela Coelho “A dispensa inicial de alimentos pela convivente não invalida o acordo que fora entabulado entre as partes posteriormente". Leia em Consultor Jurídico
Leia mais

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO Publicado em: 12/11/2018 Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados colhidos entre 1984 e 2016 indica que, no Brasil, um em cada três casamentos resulta em divórcio. E na maioria das...
Leia mais

Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável

Postado em 08 de Novembro de 2018 - 15:31 Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável Por conta do entendimento de que o núcleo de afeto permite o reconhecimento de uma união familiar, pessoas tem, de modo cada vez mais frequente entabulado contratos de namoro, de namoro...
Leia mais

Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão

DECISÃO 09/03/2017 08:42 Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão Em decisão unânime, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro é apta a caracterizar o...
Leia mais

O sobrenome do enteado

O sobrenome do enteado          Regina Beatriz Tavares da Silva* 08 Novembro 2018 | 05h00 Em 2009, a Lei 11.924/09, também conhecida com Lei Clodovil por ser de autoria de famoso costureiro, que também foi deputado, alterou a Lei dos Registros Públicos, dando a...
Leia mais

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo Publicado em: 07/11/2018 Pela primeira vez na Argentina uma pessoa obteve sua certidão de nascimento, da qual deriva toda a documentação restante, sem qualquer menção de sexo, conforme a Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados