Extinção do exame de proficiência dos advogados

20/12/2010 - 15h47

 

Propostas para ampliar exame de competência tramitam no Senado

 

A proposta do senador Gilvam Borges (PMDB-AP) de extinção do exame de proficiência dos advogados (PLS 186/06) tramitou em conjunto, até novembro passado, com projeto de lei (PLS 43/09) do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) que estende esse tipo de avaliação, que mede o grau de competência dos novos profissionais, aos formandos de todos os cursos de graduação do país. Com a aprovação de requerimento da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) pelo Plenário, as matérias passaram a ter andamento autônomo.

Logo após essa decisão, Marisa Serrano apresentou outro requerimento - também aprovado em Plenário - solicitando a tramitação do PLS 43/09 em conjunto com os PLS 217/04 e PLS 102/06. Feito esse acerto, as três propostas serão analisadas primeiro pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) e, depois, submetidas a decisão terminativa pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Mas, o que aproxima esses três projetos? Enquanto o PLS 43/09 possui um viés generalista, exigindo exame de proficiência para o exercício de todas as profissões de nível superior, os outros dois restringem a aplicação desse tipo de teste a concluintes de dois cursos da área de saúde.

De autoria do senador Tião Viana (PT-AC), o PLS 217/04 condiciona a inscrição nos conselhos regionais de Medicina aos profissionais que, cumpridos os requisitos dos regulamentos do conselho federal e dos conselhos regionais da categoria, também tiverem sido aprovados em exame nacional de proficiência na área. Essa avaliação deverá ser oferecida aos graduados em Medicina pelo menos uma vez ao ano.

Já o PLS 102/06, de iniciativa da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), inclui os médicos e amplia esse teste para os cirurgiões-dentistas. Com o objetivo de comprovar o nível de conhecimento indispensável para o exercício profissional, essa proposta exige a aprovação prévia de médicos e odontólogos em exame de proficiência para obtenção do registro junto aos respectivos conselhos regionais.

Na verdade, comparando-se esses quatro projetos, é possível constatar que, enquanto o projeto de Gilvam Borges acaba com a avaliação exigida dos advogados, os demais propõem a aplicação de teste similar a outras profissões de nível superior.

Simone Franco / Agência Senado
 

Notícias

Separados por 30 anos: Filho poderá registrar nome de mãe biológica

Ligação biológica Separados por 30 anos: Filho poderá registrar nome de mãe biológica A magistrada levou em consideração depoimentos de pessoas próximas, como o da irmã, para convencer-se da ligação entre mãe e filho para o reconhecimento de ligação biológica. sexta-feira, 21 de junho de 2019 A...
Leia mais

Incide IR em valor pago por cláusula de não competição, diz Receita

COMPRA DE AÇÕES Incide IR em valor pago por cláusula de não competição, diz Receita 21 de junho de 2019, 9h45 Por Gabriela Coelho Diferença positiva entre o valor da venda e o custo de aquisição de participação societária caracteriza ganho de capital, afirma Receita Confira em Consultor Jurídico
Leia mais

Apontamentos sobre o reconhecimento da união estável

MP NO DEBATE Apontamentos sobre o reconhecimento da união estável 17 de junho de 2019, 8h00 Por Maria Fátima Vaquero Ramalho Leyser Antes da promulgação da Constituição Federal de 1988, a convivência entre homem e mulher, como se fossem casados, isto é, a união estável entre pessoas de sexo...
Leia mais

Governo divulga lista de negócios que podem ser abertos sem alvará

Governo divulga lista de negócios que podem ser abertos sem alvará Publicado em 12/06/2019 - 20:49 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil  Brasília Foi publicada hoje no Diário Oficial da União uma lista com 287 atividades econômicas que não precisarão de autorizações prévias para...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados