Fortalecimento da agricultura familiar

 

06/01/2011 15:10
 

Ministro ganha apoio de deputados ao prometer reforma agrária

 

 

Deputados ligados ao agronegócio e aos pequenos agricultores prometem apoio às ações do novo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, que assumiu a pasta com o discurso de fortalecimento da agricultura familiar e de promoção da reforma agrária. Segundo ele, o diálogo com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) será mantido e ampliado, mas com restrições à ocupação de terras produtivas.

O ministro argumenta que, apesar de avanços na área, o País ainda abriga cerca de 5 milhões de agricultores familiares em extrema pobreza. Para Florence, esse quadro tem que ser mudado com urgência: "É necessária uma nova etapa de avanço no combate à pobreza; no desenvolvimento com inclusão social; e no protagonismo dos assentados e dos agricultores familiares, com o adensamento da cadeia produtiva, comercialização justa, assistência técnica, crédito e um conjunto de políticas para acesso à terra, entre elas a regularização fundiária e a reforma agrária na forma de desapropriação de terras."

A promessa de melhoria da qualidade de vida do pequeno agricultor foi elogiada pela deputada eleita Luci Choinacki (PT-SC). Ela pertence ao núcleo agrário do partido e afirma que o combate à pobreza no campo está entre as prioridades do governo Dilma Rousseff: "Fiquei muito feliz com a fala dele sobre o aprofundamento da política social de distribuição de renda e inclusão. Isso me dá a garantia de avanços nos projetos do campo, principalmente nos assentamentos, na reforma agrária e na agricultura familiar. Há pequenos agricultores que precisam de todo o apoio nas áreas de tecnologia, comunicação, estrada, preço, investimento e pesquisa.”

Desenvolvimento
O discurso de Afonso Florence também repercutiu bem na bancada do agronegócio. O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS) ressalta que a redução dos custos e a garantia de renda são fundamentais para o desenvolvimento da agricultura brasileira: "A posição do ministro fecha com a nossa de combate à desigualdade desses produtores que não têm renda. Apesar de haver bolsões de situação bem melhor, há pessoas que vivem miseravelmente”, observa.

Heinze comentou também as declarações do ministro sobre invasões de propriedades: “É importante não permitir. Ele quer discutir melhor a questão dos índices de produtividade e principalmente a renda rural. É extremamente importante essa posição do ministro, que vai dar condições para que nós da Comissão de Agricultura — tanto a bancada ruralista quanto o núcleo agrário do PT — possamos trabalhar nessa direção, porque isso vai ao encontro do desejo de milhões de produtores rurais."

Afonso Florence exerceu, até o ano passado, o cargo de secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia. Ele foi eleito para o primeiro mandato de deputado federal, cargo do qual vai se licenciar para ocupar o ministério.

 

 

Reportagem – José Carlos Oliveira/Rádio Câmara
Edição – João Pitella Junior - Agência Câmara

Notícias

É possível reconhecer fraude à execução em habilitação de sucessores

É possível reconhecer fraude à execução em habilitação de sucessores Publicado em: 18/05/2018 A ação de habilitação de sucessores, embora se destine essencialmente à legitimação de partes, admite o reconhecimento incidental de fraude à execução, seja porque a fraude é questão de ordem pública e,...
Leia mais

Cancelada votação de relatório sobre novo Código Comercial

09/05/2018 - 12h49 Cancelada votação de relatório sobre novo Código Comercial Foi cancelada a votação do parecer da comissão especial que analisa a proposta de novo Código Comercial (PL 1572/11). O relator-geral do texto é o deputado Paes Landim (PTB-PI). Uma...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados