Fortalecimento da agricultura familiar

 

06/01/2011 15:10
 

Ministro ganha apoio de deputados ao prometer reforma agrária

 

 

Deputados ligados ao agronegócio e aos pequenos agricultores prometem apoio às ações do novo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, que assumiu a pasta com o discurso de fortalecimento da agricultura familiar e de promoção da reforma agrária. Segundo ele, o diálogo com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) será mantido e ampliado, mas com restrições à ocupação de terras produtivas.

O ministro argumenta que, apesar de avanços na área, o País ainda abriga cerca de 5 milhões de agricultores familiares em extrema pobreza. Para Florence, esse quadro tem que ser mudado com urgência: "É necessária uma nova etapa de avanço no combate à pobreza; no desenvolvimento com inclusão social; e no protagonismo dos assentados e dos agricultores familiares, com o adensamento da cadeia produtiva, comercialização justa, assistência técnica, crédito e um conjunto de políticas para acesso à terra, entre elas a regularização fundiária e a reforma agrária na forma de desapropriação de terras."

A promessa de melhoria da qualidade de vida do pequeno agricultor foi elogiada pela deputada eleita Luci Choinacki (PT-SC). Ela pertence ao núcleo agrário do partido e afirma que o combate à pobreza no campo está entre as prioridades do governo Dilma Rousseff: "Fiquei muito feliz com a fala dele sobre o aprofundamento da política social de distribuição de renda e inclusão. Isso me dá a garantia de avanços nos projetos do campo, principalmente nos assentamentos, na reforma agrária e na agricultura familiar. Há pequenos agricultores que precisam de todo o apoio nas áreas de tecnologia, comunicação, estrada, preço, investimento e pesquisa.”

Desenvolvimento
O discurso de Afonso Florence também repercutiu bem na bancada do agronegócio. O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS) ressalta que a redução dos custos e a garantia de renda são fundamentais para o desenvolvimento da agricultura brasileira: "A posição do ministro fecha com a nossa de combate à desigualdade desses produtores que não têm renda. Apesar de haver bolsões de situação bem melhor, há pessoas que vivem miseravelmente”, observa.

Heinze comentou também as declarações do ministro sobre invasões de propriedades: “É importante não permitir. Ele quer discutir melhor a questão dos índices de produtividade e principalmente a renda rural. É extremamente importante essa posição do ministro, que vai dar condições para que nós da Comissão de Agricultura — tanto a bancada ruralista quanto o núcleo agrário do PT — possamos trabalhar nessa direção, porque isso vai ao encontro do desejo de milhões de produtores rurais."

Afonso Florence exerceu, até o ano passado, o cargo de secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia. Ele foi eleito para o primeiro mandato de deputado federal, cargo do qual vai se licenciar para ocupar o ministério.

 

 

Reportagem – José Carlos Oliveira/Rádio Câmara
Edição – João Pitella Junior - Agência Câmara

Notícias

Justiça de Uberaba divide pensão em benefício de viúva

Justiça de Uberaba divide pensão em benefício de viúva Valor estava sendo destinado unicamente à filha do falecido 13/01/2021 13h57 - Atualizado em 13/01/2021 15h24 O juiz Lúcio Eduardo de Brito, da 1ª Vara Cível da Comarca de Uberaba, condenou o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de...

Clipping – IstoÉ – A ordem é recuperar empresas?

Clipping – IstoÉ – A ordem é recuperar empresas? Nova Lei de Falências foi pensada para tornar o processo de recuperação judicial mais seguro e eficiente. Para especialistas, os seis vetos de Bolsonaro tornaram as mudanças tímidas Entra em vigor no próximo dia 24 uma lei que prevê tornar o processo...

Memorial Descritivo: o que é e para que serve?

Memorial Descritivo: o que é e para que serve? Ademi-PR explica quais as informações presentes no documento e a sua importância para a segurança jurídica do comprador do imóvel. por Ademi PR[07/01/2021] [18:23] O lançamento de um empreendimento imobiliário envolve diversos documentos e aprovações....

Em 2021, Câmara dos Deputados deve votar proposta de lei sobre teletrabalho

OPINIÃO Em 2021, Câmara dos Deputados deve votar proposta de lei sobre teletrabalho 7 de janeiro de 2021, 12h05 Por Valéria Wessel S. Rangel de Paula Quanto à jornada de trabalho, o projeto dispõe que os empregados em teletrabalho total ou híbrido não terão direito a horas extras, desde que não...