Obras do Mineirão vão receber R$ 400 milhões do BNDES

Reforma do Mineirão para a Copa do Mundo vai receber R$ 400 milhões do BNDES

 

30/08/2011 - 19h32

Nacional
 

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (30) a aprovação de financiamento para reforma do Estádio Governador Magalhães Pinto, conhecido como Mineirão, em Belo Horizonte. A cidade é uma das 12 sedes da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

O financiamento de R$ 400 milhões será concedido no âmbito do programa BNDES ProCopa Arenas à empresa Minas Arena Gestão de Instalações Esportivas, informou o banco, por meio de sua assessoria de imprensa. Trata-se de uma sociedade de propósito específico (SPE), formada pelas empresas de engenharia Construcap, Egesa e HAP.

O empreendimento prevê a adoção de soluções sustentáveis de construção, entre as quais o reaproveitamento de água da chuva, iluminação natural, diminuição do consumo de energia e uso de bioetanol. O projeto deverá propiciar a geração de até 2.500 empregos diretos e 6 mil indiretos, durante a etapa de obras.

Após a reforma, o estádio terá capacidade para 65 mil pessoas. O término das obras está previsto para dezembro do ano que vem, o que permitirá, segundo o BNDES, sediar também os jogos da Copa das Confederações, prevista para 2013.


Edição: Aécio Amado
Agência Brasil

Notícias

Governo entrega primeiras carteiras de identidade nacional

Governo entrega primeiras carteiras de identidade nacional Origem das Imagens/Fonte: Anoreg/BR Detalhes do novo modelo de passaporte também foram apresentados. O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia de emissão das novas carteiras de identidade nacional nos estados e do lançamento...

O que há em comum entre o divórcio e a dissolução parcial de sociedade

OPINIÃO O que há em comum entre o divórcio e a dissolução parcial de sociedade 29 de junho de 2022, 7h12 Por Ana Carolina Lessa Um dos principais tema do Direito de Família é o casamento, que estabelece, concomitantemente, sociedade conjugal e vínculo matrimonial. Leia em Consultor Jurídico