Obras do Mineirão vão receber R$ 400 milhões do BNDES

Reforma do Mineirão para a Copa do Mundo vai receber R$ 400 milhões do BNDES

 

30/08/2011 - 19h32

Nacional
 

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (30) a aprovação de financiamento para reforma do Estádio Governador Magalhães Pinto, conhecido como Mineirão, em Belo Horizonte. A cidade é uma das 12 sedes da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

O financiamento de R$ 400 milhões será concedido no âmbito do programa BNDES ProCopa Arenas à empresa Minas Arena Gestão de Instalações Esportivas, informou o banco, por meio de sua assessoria de imprensa. Trata-se de uma sociedade de propósito específico (SPE), formada pelas empresas de engenharia Construcap, Egesa e HAP.

O empreendimento prevê a adoção de soluções sustentáveis de construção, entre as quais o reaproveitamento de água da chuva, iluminação natural, diminuição do consumo de energia e uso de bioetanol. O projeto deverá propiciar a geração de até 2.500 empregos diretos e 6 mil indiretos, durante a etapa de obras.

Após a reforma, o estádio terá capacidade para 65 mil pessoas. O término das obras está previsto para dezembro do ano que vem, o que permitirá, segundo o BNDES, sediar também os jogos da Copa das Confederações, prevista para 2013.


Edição: Aécio Amado
Agência Brasil

Notícias

Cartórios terão que comunicar Coaf - Valor Econômico

Cartórios terão que comunicar Coaf - Valor Econômico Publicado em: 22/05/2019 A corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) finaliza uma resolução para obrigar os cartórios de todo o país a comunicar o Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentações suspeitas. A exigência é...
Leia mais

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180%

Investimento em inovação pode reduzir gastos com impostos em até 180% 15 de maio de 2019, 6h44 Por Adelmo Nunes Historicamente, o Brasil se encontra em constante ascendência quando o assunto é desenvolvimento e inovação tecnológica e isso graças às políticas internas relacionadas à ciência e...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados