Propostas municipalistas

Extraído de Direito do Estado

Em BH, Aécio critica governo Dilma e lança pacote para municípios

6/5/2011

O senador Aécio Neves (PSDB) aproveitou o 28º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte, para lançar nessa quinta um pacote de propostas municipalistas, que pretende apresentar em forma de projetos de lei em Brasília. Ao participar da posse da nova diretoria da Associação Mineira de Municípios (AMM), que representa as 853 prefeituras do estado, o tucano adiantou para uma plateia de chefes de Executivo pelo menos cinco propostas nas áreas tributária, de infraestrutura e de segurança pública. Ao justificar suas ideias, o ex-governador centrou fogo contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que não teria "tomado nenhuma medida concreta e profunda" para resolver os gargalos do país.

 

Em casa, Aécio apresentou uma agenda que, além da Proposta de Emenda à Constituição que trata da compensação aos municípios pelas isenções fiscais concedidas pelo governo federal, contempla a estadualização das rodovias brasileiras. Essa, segundo ele, seria uma solução para estradas como a BR 381, conhecida como rodovia da morte, que tem visto o número de acidentes aumentado a cada nova estatística. "Estou retomando proposta antiga que tinha e também transformando em projeto de lei, propondo a estadualização das rodovias federais, com o repasse imediato do total de recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para os estados e, gradualmente, a responsabilidade pela gestão das rodovias", disse.

 

Segundo o senador, a União tem cruzado os braços diante dos problemas enfrentados pelas rodovias do país. "Estamos assistindo hoje no Brasil, infelizmente, a um governo que não tomou nenhuma medida concreta e profunda, seja para debelar a crise econômica que já se anuncia, seja para conter ou solucionar esses contenciosos antigos", afirmou. Aécio criticou ainda a falta de investimentos federais em Minas Gerais que, segundo ele, vem sendo preterido em relação aos outros estados. "Não podemos permitir que o ministro da Fazenda continue andando pelo mundo com um mapa de investimentos do Brasil que transforma Minas Gerais em uma ilha cercada de investimentos por todos os lados, mas sem sequer um investimento importante no estado."

 

Aécio também apresentou um projeto de lei de revisão do pacto federativo, bandeira que assume desde o primeiro mandato como governador de Minas. Segundo ele, a proposta restabelece a divisão do bolo tributário de 2002, quando 27 da arrecadação ficava com estados e municípios. Hoje esse percentual se viu reduzido a 19,4. "Estou apresentando uma agenda que gostaria que fosse compreendida como da federação, e não como uma agenda da oposição contra o governo", afirmou.

 

Nas áreas de saneamento e segurança, o ex-governador apresentou outras duas propostas. A primeira acaba com o contingenciamento do Fundo Nacional de Segurança e Peniteniário, que vem sendo retido pelo governo federal. Pela proposta, 70 do fundo seria repassado mensalmente aos estados de forma proporcional à população de cada um. Já para o saneamento, Aécio propõe isenção tributária às empresas do setor.

 

Questionado sobre a sucessão municipal em Belo Horizonte, Aécio desconversou. O tucano disse que caberá ao presidente do PSDB de BH, deputado estadual João Leite, conduzir as negociações para uma eventual aliança com o PSB do prefeito Marcio Lacerda. Minutos antes, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), defendeu a reedição da aliança dos petistas com o socialista. Ele evitou, no entanto, falar sobre possível participação do PSDB na aliança.

 

 

Fonte: Correio Braziliense 

 

Notícias

Mudanças no divórcio durante a pandemia

Mudanças no divórcio durante a pandemia Por Gabriel Dau -20 de abril de 20210 O período de quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus trouxe uma reflexão importante para aqueles casais que levavam um relacionamento em “banho maria”. O maior tempo em casa juntos gerou sobrecargas física...

Sobre a possibilidade de aplicação do usufruto nas execuções trabalhistas

OPINIÃO Sobre a possibilidade de aplicação do usufruto nas execuções trabalhistas 20 de abril de 2021, 6h34 Por Rachel Melchert de Queiroz Guimarães e Ana Paula Prado Bertoncini Após concedido o direito do usufruto, há uma penhora do mesmo em virtude do déficit perante outrem. Agora vocês devem...

Clipping - Estadão - O necessário registro da propriedade fiduciária

Clipping - Estadão - O necessário registro da propriedade fiduciária Segundo o site do STJ, em 16 de abril do corrente ano, em ação de rescisão de contrato particular de compra e venda de imóvel, não é possível exigir do comprador que se submeta ao procedimento de venda extrajudicial do bem para...

Proteção de dados pessoais e publicidade processual: um contrassenso?

OPINIÃO Proteção de dados pessoais e publicidade processual: um contrassenso? 15 de abril de 2021, 13h30 Por Dânton Zanetti A discussão ganha novos contornos a partir do momento em que adicionamos à equação uma nova variável:... Prossiga em Consultor Jurídico   

O que acontece se um dos herdeiros não quiser vender o imóvel?

O que acontece se um dos herdeiros não quiser vender o imóvel? No processo de inventário, é comum haver a discordância nos interesses entre os herdeiros envolvidos, e principalmente se houver a venda de algum imóvel. Geralmente, esse contratempo tem a ver com o preço da venda ou motivos...

Juiz concede medida protetiva para cão que 'assinou' processo no CE

Juiz concede medida protetiva para cão que 'assinou' processo no CE Ed Rodrigues Colaboração para o UOL 13/04/2021 16h45Atualizada em 13/04/2021 16h45  O processo, acolhido pela 2ª Vara da Comarca de Granja, cidade a 430 km de Fortaleza, pediu proteção à integridade física e o pagamento de uma...

Conexão Comunidade – Confira quais os tipos de divórcio podem ser feitos

Conexão Comunidade – Confira quais os tipos de divórcio podem ser feitos O crescente número de separação de casais é apontado como reflexo do maior período de convivência por conta do isolamento imposto pelo coronavírus (covid-19). O segundo semestre de 2020 registrou o maior número de divórcios...