TJDFT alerta sobre golpe do falso cartório

TJDFT alerta sobre golpe do falso cartório

 Ter, 12 de Abril de 2011 07:57

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios alerta sobre um novo golpe que está sendo realizado em Brasília, falsamente relacionado aos Cartórios Extrajudiciais do TJDFT.

O golpe consiste no envio de correspondência (carta ou e-mail) com cobrança de suposta dívida existente no Cartório e com ameaça de protesto no caso de não pagamento. O prazo oferecido para quitação é exíguo, para evitar que a vítima busque mais detalhes da "dívida". Sempre é fornecido um telefone do "cartório", para que a vítima obtenha a confirmação do iminente protesto e possível negativação do seu nome nos órgãos de crédito.

A vítima liga para o número fornecido na correspondência e os falsários confirmam a dívida e induzem ao pagamento total ou parcial do suposto débito. Depois que a vítima efetua o pagamento do boleto ou o depósito na conta bancária fornecida é que descobre não possuir qualquer dívida relacionada com a cobrança e que fora vítima de um golpe.

Cartórios de protesto não ligam para clientes. Caso a pessoa receba uma correspondência, a melhor forma de descobrir se é um golpe é ir pessoalmente ao cartório ou ligar para os números indicados na lista dos ofícios do Distrito Federal no link abaixo. Veja também os contatos da Corregedoria do TJDFT, do Coordenadoria de Correição e Inspeção Extrajudicial - COCIEX e da Associação dos Notários e Registradores do Distrito Federal - ANOREG/DF.

Cartórios Extrajudiciais
Corregedoria do TJDFT - 3103-7800
COCIEX - 3103-7181
ANOREG - 3321-9408


Fonte: Site do TJDFT
AnoregBR

 

Notícias

TJ-SP admite extinção de usufruto de imóvel arrematado em leilão

EFETIVIDADE DA EXECUÇÃO TJ-SP admite extinção de usufruto de imóvel arrematado em leilão 17 de outubro de 2018, 10h29 Por Tadeu Rover Segundo o processo, para fraudar a execução, o devedor simulou uma doação do imóvel aos filhos, reservando o usufruto vitalício a ele e à sua mulher. Leia em...
Leia mais

Homem deve indenizar ex-mulher por traição

Dano moral Homem deve indenizar ex-mulher por traição Juíza considerou que a infidelidade se deu com pessoa que era considerada da família e que trabalhava na empresa pertencente à autora. quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 A juíza de Direito Clarissa Somesom Tauk, da 5ª vara da Família e...
Leia mais

Previdência para amantes: descalabro jurídico

Previdência para amantes: descalabro jurídico          Regina Beatriz Tavares da Silva* 17 Janeiro 2019 | 06h00 Em vários artigos anteriores (como aqui, aqui e aqui) já salientei a importância do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) dos Recursos...
Leia mais

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen Evite conflitos e escolha, antes de casar, o regime da comunhão de bens Nem sempre um casal decide e planeja o casamento. Muitas vezes, acontece aos poucos, e, de repente, estão casados ou vivendo em união estável. Independentemente da forma ou da...
Leia mais

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial          Lucas Marshall Santos Amaral 11 Janeiro 2019 | 04h00 Jeff Bezos e MacKenzie Bezos estão casados há 25 anos. Foi nesse período que ele se tornou o homem mais rico do mundo. Porém, a vida de...
Leia mais

Afeto como elemento basilar da relação familiar

Afeto como elemento basilar da relação familiar    10/01/19 ÀS 00:00 André Vieira Saraiva de Medeiros A família sofreu inúmeras modificações ao longo dos anos e – por consequência do processo evolutivo – a concepção de parentalidade foi extensivamente alterada, sob influência direta da...
Leia mais

A opção extrajudicial de recuperação de empresas

A opção extrajudicial de recuperação de empresas 7 de janeiro de 2019, 6h24 Por Murilo Aires Na recuperação extrajudicial não há intervenção do Ministério Público, nomeação de administrador judicial nem mesmo prazo mínimo de dois anos de supervisão judicial. Confira em Consultor Jurídico
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados