A reforma fiscal está começando

08/04/11 - 00:00 >

 Acordo de icms antecipa a reforma tributária

 Andréia Henriques

São Paulo - A reforma fiscal está começando na prática pelas vendas do e-commerce. Os estados brigam sobre o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas vendas virtuais e estão longe de consenso. Publicado ontem no Diário Oficial, o protocolo assinado por 18 estados das Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste para partilha do tributo nas mercadorias adquiridas por meio de internet, telemarketing ou showroom, hoje exclusivamente recolhido na origem dos centros de distribuição (geralmente São Paulo e Rio de Janeiro), não resolve o conflito e deve colocar mais "lenha na fogueira". Celebrado apenas entre os estados de destino das mercadorias, o acordo prevê medidas que só poderiam ser implementadas por uma emenda constitucional.

O artigo 155 da Constituição diz que as vendas interestaduais para não contribuintes de ICMS (como pessoas físicas) são tributadas integralmente na origem. Como as mercadorias saem em grande parte do Rio e São Paulo, eles ficam com todo o tributo.

"Liminares livrando do recolhimento vão continuar. Injustiça não pode ser combatida com ato inconstitucional", diz Luiz Franco, do Demarest e Almeida Advogados. "Não há solução se o sudeste não participou."

Extraído de DCI

 

Notícias

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP

Pais devem pagar pensão à filha sob guarda da avó materna, decide TJSP 07/07/2021 Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM A 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo – TJSP negou provimento ao recurso dos pais de uma menina, que buscavam reformar decisão para se eximirem...

Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital

PERFIL POST MORTEM Plataformas online oferecem ferramentas para herança digital 28 de julho de 2021, 7h31 Atualmente, todas essas situações são reguladas pelas disposições gerais de Direito Sucessório e Digital. Assim, os procedimentos e configurações das plataformas, ainda que limitadas, são o...

2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada

Terça, 20 Julho 2021 10:09 2ª Câmara Cível do TJRO não reconhece união estável após morte à namorada A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Rondônia negou provimento ao recurso de apelação que visava o reconhecimento de união estável pós morte. Os desembargadores concluíram que, todos os...