Brasil Sem Miséria

12/07/2011 - 20h35

Aprovado crédito de quase R$ 1 bilhão para programa Brasil Sem Miséria 

A Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) aprovou nesta terça-feira (12) crédito suplementar de R$ 999,1 milhões em favor dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social (PLN 3/11). O dinheiro será utilizado nas despesas decorrentes da instituição do programa Brasil Sem Miséria, com ações que visam superar a situação de extrema pobreza da população em todo o país.

A aprovação do projeto, que ainda precisa ser examinado pelo Plenário do Congresso Nacional, foi bastante criticada pelos parlamentares da oposição. Segundo eles, um crédito suplementar no valor de quase R$ 1 bilhão, em plena vigência do orçamento atual, aprovado no final de 2011, seria um claro indício da falta de planejamento e de programação adequada por parte do governo.

A comissão também aprovou crédito especial de R$ 48,9 milhões em favor da Justiça Eleitoral e da Justiça do Trabalho, da Presidência da República, do Ministério Público da União (MPU) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Os recursos, previstos no PLN 9/11, são destinados a diversos projetos em execução, como construção de fóruns trabalhistas e ampliação de cartórios, aquisição de imóveis, dragagem de portos e assistência jurídica a pessoas carentes, entre outras finalidades.

A comissão aprovou ainda crédito suplementar de R$ 38 milhões, em favor das Justiças Federal, Eleitoral e do Trabalho e do Ministério Público da União para reforço de dotações constantes da lei orçamentária em vigor. O montante será usado no aprimoramento do sistema de armazenagem de processos, modernização de instalações judiciárias e conclusão de obras, entre outras.

Copa do Mundo

Também foram aprovados pela comissão requerimento do deputado Wellington Roberto (PR-PB) para a criação de um grupo de trabalho destinado a acompanhar o cumprimento dos compromissos assumidos pelo governo federal para a realização da Copa do Mundo de 2014. O requerimento foi aprovado com voto contrário dos senadores Jayme Campos (DEM-MT) e Cyro Miranda (PSDB-GO).

Antes de ser aprovado, o requerimento constou da pauta de reuniões anteriores da comissão, sendo sempre obstruído pelos parlamentares da oposição, contrários à proposta. Segundo eles, a criação do grupo de trabalho representa uma superposição de funções, tendo em vista que já existe na CMO um comitê encarregado de avaliar, fiscalizar e controlar a execução orçamentária. Esse comitê é coordenado pelo deputado Vaz de Lima (PSDB-SP).

Outro requerimento aprovado pela comissão, de autoria do deputado Cláudio Cajado (DEM-BA), é o que inclui o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Safady Simão, entre os convidados para debater a adoção de regime licitatório diferenciado (RDC) nas contratações da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos. A adoção do RDC foi aprovada no último dia 6 pelo Senado.

Na mesma reunião, a comissão aprovou ainda outros requerimentos, avisos e relatórios de gestão fiscal referentes a diversos órgãos de governo, assim como demonstrações de exercícios financeiros do Banco Central de 2009 e 2010, além de relatório do Fundo Constitucional do Centro-Oeste de 2008.

Da Redação / Agência Senado

Notícias

Assinatura eletrônica e Assinatura digital: qual a diferença?

Assinatura eletrônica e Assinatura digital: qual a diferença? Alguns esclarecimentos para que não haja mais confusão entre os termos Você certamente já ouviu falar em “assinatura eletrônica” e “assinatura digital”, mas, na prática, sabe qual a diferença entre elas? Neste post vamos explicar o...

A proteção e o planejamento do patrimônio por meio de cláusulas especiais

15/10/2020 | domtotal.com A proteção e o planejamento do patrimônio por meio de cláusulas especiais Os contratos são a maior expressão da liberdade de contratar e com quem contratar Renato Campos Andrade* Os contratos entre particulares permitem uma ampla gama de possibilidades, tendo em vista que...

Bolsonaro sanciona novo Código de Trânsito e diz que pode complementar lei

Bolsonaro sanciona novo Código de Trânsito e diz que pode complementar lei Por Flávia Said Em 13 out, 2020 - 20:02 “Algumas coisas foram alteradas. Não era aquilo que nós queríamos, mas houve algum avanço e com toda certeza o ano que vem a gente pode apresentar um novo projeto buscando corrigir...

Doação com encargo e a eficácia contra terceiros e o registro de imóveis

Doação com encargo e a eficácia contra terceiros e o registro de imóveis Carlos Eduardo Elias de Oliveira quarta-feira, 14 de outubro de 2020 1. Introdução O encargo previsto em uma escritura pública de doação deve ou não constar na matrícula do imóvel? Esse encargo tem eficácia contra terceiros?...

STF barra retrocesso e reafirma proibição de trabalho a menores de 16 anos

INVERSÃO DE RESPONSABILIDADES STF barra retrocesso e reafirma proibição de trabalho a menores de 16 anos 12 de outubro de 2020, 13h44 Por Fernanda Valente O ministro também considerou as sequelas físicas, emocionais e sociais das crianças e adolescentes expostas a exploração do trabalho...

A (im)penhorabilidade do bem de família do fiador em locação comercial

A (im)penhorabilidade do bem de família do fiador em locação comercial 8 de outubro de 2020, 10h35 Por Gleydson Oliveira Um dos fatores de retração e de dificuldade de acesso ao mercado de locação de imóveis está na insuficiência ou na onerosidade de garantias contratuais exigidas pelos...

Justiça decreta divórcio com base apenas na vontade da mulher

Justiça decreta divórcio com base apenas na vontade da mulher 06/10/2020 Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM (com informações do Conjur) A 5ª Vara da Família da comarca de Goiânia, decretou, em sentença parcial de mérito, o divórcio de um casal após o pedido inicial apenas por parte da...