Dia Internacional da Mulher

22/02/2011 - 14h09

Congresso vai celebrar o Dia Internacional da Mulher em 1º de março

O Dia Internacional da Mulher será comemorado em sessão conjunta do Congresso no dia 1º de março, a partir das 10h, quando serão homenageadas também as vencedoras do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz. A autora do requerimento da homenagem é a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que é também assinado pelas 12 senadoras da Casa.

Celebrado oficialmente no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher marca uma série de eventos realizados em todo o mundo por melhores condições de vida e de trabalho para as mulheres. Segundo Vanessa Grazziotin, não se trata de uma data para presentear, mas sim para reivindicar.

- O objetivo é comemorar combatendo, discutindo e propondo - explicou Vanessa Grazziotin à Agência Senado nesta terça-feira (22).

Para ela, esse dia tem um significado especial. Mas como explica no requerimento para a realização da sessão conjunta, não é o único dia do ano em que as mulheres querem reconhecimento e respeito. "Queremos ser donas do nosso destino, queremos o fim de toda a violência contra as mulheres, o fim da violência doméstica que vitima esposas, companheiras, noivas, namoradas. Queremos que a mulher ocupe cada vez mais espaços na sociedade e nas estruturas do poder", afirma ela.

O Dia Internacional da Mulher foi instituído oficialmente em 1975, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). A data escolhida - 8 de março - lembra a morte trágica num incêndio nos Estados Unidos, em 1857, de 129 operárias de uma fábrica têxtil, que reivindicavam melhores condições de trabalho.

Bertha Lutz

O Prêmio Bertha LutzEntenda o assunto foi criado pelo Senado para homenagear mulheres que tenham oferecido relevante contribuição na defesa dos direitos da mulher e questões do gênero no país.

Bertha Maria Júlia Lutz nasceu em 1894 e tornou-se líder na luta pelos direitos políticos das mulheres brasileiras ao conseguir a aprovação da legislação que lhes permitiu o direito de votar e serem votadas.

Homenageadas

Entre as 14 indicadas para o prêmio em 2010, as cinco vencedoras são Maria Liége, Chloris Casagrande, Maria José Silva, Maria Ruth Barreto e Carmem Helena Foro.

Maria Liége participa da Federação Democrática Internacional de Mulheres. Chloris Casagrande é pedagoga, escritora e atualmente vice-presidente da Academia Paranaense de Letras. Maria José da Silva criou um projeto de coleta seletiva e educação ambiental e incentiva a criação de cooperativas formadas por mulheres catadoras de material, no Piauí. A psicopedagoga Maria Ruth Barreto foi a primeira presa política do Ceará durante o regime militar. Carmem Helena Foro trabalha como coordenadora de movimentos sindicais.

Dilma

Requerimento apresentado pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) solicita que, neste ano, durante a entrega do Prêmio Bertha Lutz, seja feita uma homenagem especial à presidente Dilma Rousseff.

Embora as inscrições para o prêmio tenham se encerrado no ano passado, Gleisi justifica a excepcionalidade por se tratar da primeira mulher a ser eleitapresidente da República do Brasil.

Valéria Castanho / Agência Senado
 

Notícias

Separados por 30 anos: Filho poderá registrar nome de mãe biológica

Ligação biológica Separados por 30 anos: Filho poderá registrar nome de mãe biológica A magistrada levou em consideração depoimentos de pessoas próximas, como o da irmã, para convencer-se da ligação entre mãe e filho para o reconhecimento de ligação biológica. sexta-feira, 21 de junho de 2019 A...
Leia mais

Incide IR em valor pago por cláusula de não competição, diz Receita

COMPRA DE AÇÕES Incide IR em valor pago por cláusula de não competição, diz Receita 21 de junho de 2019, 9h45 Por Gabriela Coelho Diferença positiva entre o valor da venda e o custo de aquisição de participação societária caracteriza ganho de capital, afirma Receita Confira em Consultor Jurídico
Leia mais

Apontamentos sobre o reconhecimento da união estável

MP NO DEBATE Apontamentos sobre o reconhecimento da união estável 17 de junho de 2019, 8h00 Por Maria Fátima Vaquero Ramalho Leyser Antes da promulgação da Constituição Federal de 1988, a convivência entre homem e mulher, como se fossem casados, isto é, a união estável entre pessoas de sexo...
Leia mais

Governo divulga lista de negócios que podem ser abertos sem alvará

Governo divulga lista de negócios que podem ser abertos sem alvará Publicado em 12/06/2019 - 20:49 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil  Brasília Foi publicada hoje no Diário Oficial da União uma lista com 287 atividades econômicas que não precisarão de autorizações prévias para...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados