Especialista aponta 4 desafios para o sucesso do microsseguro

Extraído de Revista INCorporativa

Especialista aponta 4 desafios para o sucesso do microsseguro

O primeiro ponto levantado para o sucesso do microsseguro é promover a distribuição e captação de seguros em locais que as pessoas de baixa renda frequentem com regularidade

28/02/2011

O mercado brasileiro de microsseguro tem um potencial muito grande de crescimento, uma vez que mais de 30 milhões de pessoas deixaram as classes E e D e ingressaram na C nos últimos 5 anos, justamente o foco do microsseguro. De acordo com Valdemir Navarro, diretor de marketing da Vayon Insurance Solution Provider, empresa de negócios e TI com foco exclusivo no mercado de seguros, embora a população já esteja despertando para a importância do seguro, é necessário um trabalho de convencimento do mercado para que o seguro venha a ser comprado e mantido pelo segurado no longo prazo.

“O pagamento regular de prêmios não é uma realidade no Brasil para esse público e parece haver uma preferência por enfrentar adversidades financeiras fazendo empréstimos em instituições financeiras ou contando com a ajuda de familiares e amigos. Outro ponto fundamental a ser considerado, é o índice de cancelamento das apólices. Muitas vezes as pessoas acabam não valorizando o seguro no longo prazo e acabam, durante o período de vigência, pedindo o cancelamento ou simplesmente deixam de pagar o prêmio, o que provoca o cancelamento automático do seguro”, afirma o executivo.

O primeiro ponto levantado pelo diretor para o sucesso do microsseguro é promover a distribuição e captação de seguros em locais que as pessoas de baixa renda frequentem com regularidade. O segundo ponto levantado, que está relacionado com o primeiro, é sobre a capacitação dos vendedores, que devem ser destes locais frequentados e muito bem treinados para garantir que os clientes tomem decisões bem fundamentadas. “Mais do que vender o microsseguro, é preciso vender bem. É necessário que as pessoas de baixa renda despertem para os benefícios e o valor do seguro em suas vidas. Isso só será atingido se os vendedores de microsseguros tiverem um treinamento adequado, que conheçam os produtos e serviços oferecidos pela seguradora e transmitam de forma simples e clara o valor do produto”, observa.

O terceiro ponto é o atendimento ao segurado, ou seja, a seguradora deve facilitar o atendimento de solicitações, como de assistência e benefícios, o pagamento de prêmios e o eventual sinistro, para que sejam feitos de maneira conveniente e rápida. E, por último, o desafio é incentivar a permanência dos segurados nas apólices, estando presente na vida do segurado por meio de modelos de relacionamento inovadores, que sejam relevantes e convenientes a eles.

Para Navarro, ao mesmo tempo em que devemos resolver estas questões também devemos manter os custos operacionais dentro do viável para o mercado de microsseguros. “Estes quatro aspectos expostos são relevantes não apenas para o mercado de microsseguros, mas para todo setor de seguros. Porém, para o mercado de microsseguros, devido ao baixo valor dos prêmios e o grande número de segurados, esses desafios, quando não operacionalizados com eficiência, tornam a operação inviável”, conclui.

Notícias

Uso de criptomoedas não significa lavagem de dinheiro

Uso de criptomoedas não significa lavagem de dinheiro 13 de fevereiro de 2019, 15h46 Por Rhasmye El Rafih Não obstante, as moedas virtuais são sofisticadas tecnologias desenvolvidas para favorecer transações financeiras descentralizadas e céleres, sem a necessidade de intermediação por banco ou...
Leia mais

Herdeiro condenado pela Justiça perde o direito à herança? - Exame

Herdeiro condenado pela Justiça perde o direito à herança? - Exame Publicado em: 14/02/2019 Um herdeiro que está preso, condenado pela Justiça, perde seus direitos? Veja a resposta no vídeo de finanças pessoais, com o advogado Samir Choaib, especialista em direito sucessório.   Assista o...
Leia mais

Para a maioria dos magistrados, STF deve se submeter a uma corregedoria

CONTROLE E FISCALIZAÇÃO Para a maioria dos magistrados, STF deve se submeter a uma corregedoria 13 de fevereiro de 2019, 10h25 Por Fernanda Valente Os dados mostram que 95,9% dos juízes ativos de primeira instância são a favor da submissão a uma corregedoria. Confira a pesquisa em Consultor...
Leia mais

A uniformização da jurisprudência e a segurança jurídica

REFLEXÕES TRABALHISTAS A uniformização da jurisprudência e a segurança jurídica 8 de fevereiro de 2019, 8h00 Por Pedro Paulo Teixeira Manus A função institucional do Poder Judiciário é dizer o direito, proporcionando a segurança jurídica aos jurisdicionados. Prossiga em Consultor Jurídico
Leia mais

Telemedicina: CFM abre prazo de 60 dias para contribuições

Telemedicina: CFM abre prazo de 60 dias para contribuições Publicado em 07/02/2019 - 10:49 Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil  Brasília O Conselho Federal de Medicina (CFM) abriu prazo de 60 dias para receber contribuições relativas à Resolução nº 2.227/2018, que atualiza...
Leia mais

Plural TJMG - Direito à morte digna

Plural TJMG - Direito à morte digna Publicado em: 07/02/2019 Nos processos de doenças terminais, o que fazer até o dia de morrer? Qual é a diferença entre distanásia e cuidados paliativos? No Brasil, são proibidas as práticas da eutanásia e do suicídio assistido. Mas as pessoas podem se recusar a...
Leia mais

Câmara vai analisar criação de usinas eólicas e solares no mar

05/02/2019 - 17h21 Câmara vai analisar criação de usinas eólicas e solares no mar O Projeto de Lei 11247/18, do Senado, autoriza a implantação de usinas no mar para a geração de energia elétrica a partir de fontes eólica e solar. As plataformas poderão ser instaladas no mar territorial...
Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS DE TERCEIRO - FILHOS - LEGITIMIDADE ATIVA - SUBSCRIÇÃO DE IMÓVEL SEM A ANUÊNCIA DO CÔNJUGE E DOS DEMAIS PROPRIETÁRIOS - NULIDADE...

Publicado em: 05/02/2019 APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS DE TERCEIRO - FILHOS - LEGITIMIDADE ATIVA - SUBSCRIÇÃO DE IMÓVEL SEM A ANUÊNCIA DO CÔNJUGE E DOS DEMAIS PROPRIETÁRIOS - NULIDADE - DISTINÇÃO ENTRE SUBSCRIÇÃO E INTEGRALIZAÇÃO - AÇÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SÓCIOS DE EMPRESA LIMITADA - PROTEÇÃO...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados