Papéis reciclados com sementes de flores, ervas e hortaliças

Extraído de Revista INCorporativa


Papel que floresce vira negócio de sucesso


Empresa fluminense fabrica papéis reciclados com sementes de flores, ervas e hortaliças

17/01/2011 - Regina Mamede

 

Rio de Janeiro - Flores, ervas ou hortaliças. Do papel reciclado brota vida. Esta é a proposta da empresa Papel Semente, de São Gonçalo, cidade fluminense. O trabalho que começou em junho passado com a fabricação de tags de roupas para duas confecções cariocas ganhou corpo e hoje tem uma linha de produtos diferenciados.

“Faço de brindes corporativos a convites para festas. A proposta é atender tanto às grandes empresas como aos pedidos individuais. A quantidade é importante para a viabilidade do negócio, lógico, mas acreditamos na disseminação de um novo conceito. Costumo dizer que o melhor do nosso trabalho é produzir encantamento”, resume a diretora de sustentabilidade, Andréa Carvalho, que comanda a empresa em sociedade com Paulo Candian e Luis Felipe Di Mare Salles Filho.

As sementes são introduzidas durante o processo de fabricação. A plantação é simples. Pique o papel sem danificar as sementes, molhe-o, e coloque-o em um vaso com uma leve camada de terra por cima. Regado diariamente, em dez ou 20 dias, dependendo da espécie, a planta começa a germinar.

A empresa oferece a Linha Flores, com boca-de-leão e cravinho; a Goumert, com rúcula, agrião, salsinha, manjericão; e a Linha Chá, camomila e erva-doce. Com o sucesso, além dos blocos de papel, a empresa passou a desenvolver inúmeros outros produtos como crachás e pastas, em que a capa é plantada, brindes, cardápios e convites e lembranças de festas de casamento, debutantes, nascimentos de bebês e está sempre aberta para as sugestões e pedidos dos clientes. Em 2010, preparou também a primeira tiragem de cartões de Natal. Em apenas um ano, a empresa passou da produção mensal de 3 mil para 10 mil folhas e a previsão é chegar a 30 mil em 2011.

Para a Papel Semente, mais que um produto diferenciado, o importante é o foco na sustentabilidade, com o uso de sementes certificadas, terra orgânica, reutilização da água, melhoria contínua de todo os processos de produção e benefícios em toda a cadeia produtiva como o envolvimento com a Cooperativa de Catadores de Lixo de São Gonçalo, ligada a Ong Guardiões do Mar, que ganha com a compra regular de 2 toneladas/mês.

O kit Molhe e Plante é um dos xodós de Andréa. O vasinho, já com terra orgânica, é embalado com o papel que contém as sementes. O produto envolve as mulheres dos funcionários que, podem assim trabalhar em casa. Elas agora se preparam para se inscreverem como Empreendedor Individual, proposta do Sebrae, que beneficia quem ganha até R$ 3 mil por mês.

“O resgate da cidadania é importante, mas é importante dizer que isso envolve ganhos para os dois lados. Elas passam a ter direito a diversos benefícios e podem emitir Nota Fiscal, o que é importante para nós. A filosofia da empresa é que todos podem ganhar e contribuir para a sustentabilidade”, resume Andréa.

 

www.papelsemente.com.br

 

Notícias

TJ-SP admite extinção de usufruto de imóvel arrematado em leilão

EFETIVIDADE DA EXECUÇÃO TJ-SP admite extinção de usufruto de imóvel arrematado em leilão 17 de outubro de 2018, 10h29 Por Tadeu Rover Segundo o processo, para fraudar a execução, o devedor simulou uma doação do imóvel aos filhos, reservando o usufruto vitalício a ele e à sua mulher. Leia em...
Leia mais

Homem deve indenizar ex-mulher por traição

Dano moral Homem deve indenizar ex-mulher por traição Juíza considerou que a infidelidade se deu com pessoa que era considerada da família e que trabalhava na empresa pertencente à autora. quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 A juíza de Direito Clarissa Somesom Tauk, da 5ª vara da Família e...
Leia mais

Previdência para amantes: descalabro jurídico

Previdência para amantes: descalabro jurídico          Regina Beatriz Tavares da Silva* 17 Janeiro 2019 | 06h00 Em vários artigos anteriores (como aqui, aqui e aqui) já salientei a importância do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) dos Recursos...
Leia mais

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen Evite conflitos e escolha, antes de casar, o regime da comunhão de bens Nem sempre um casal decide e planeja o casamento. Muitas vezes, acontece aos poucos, e, de repente, estão casados ou vivendo em união estável. Independentemente da forma ou da...
Leia mais

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial          Lucas Marshall Santos Amaral 11 Janeiro 2019 | 04h00 Jeff Bezos e MacKenzie Bezos estão casados há 25 anos. Foi nesse período que ele se tornou o homem mais rico do mundo. Porém, a vida de...
Leia mais

Afeto como elemento basilar da relação familiar

Afeto como elemento basilar da relação familiar    10/01/19 ÀS 00:00 André Vieira Saraiva de Medeiros A família sofreu inúmeras modificações ao longo dos anos e – por consequência do processo evolutivo – a concepção de parentalidade foi extensivamente alterada, sob influência direta da...
Leia mais

A opção extrajudicial de recuperação de empresas

A opção extrajudicial de recuperação de empresas 7 de janeiro de 2019, 6h24 Por Murilo Aires Na recuperação extrajudicial não há intervenção do Ministério Público, nomeação de administrador judicial nem mesmo prazo mínimo de dois anos de supervisão judicial. Confira em Consultor Jurídico
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados