Reformas tributária e política devem dominar a agenda do Senado em 2011

 

01/01/2011 - 16h17
 

Inácio Arruda defende tributo específico para a saúde

 

As reformas tributária e política devem dominar a agenda do Senado em 2011. A previsão foi feita pelo senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) neste sábado (1º) pouco antes da posse da presidente Dilma Rousseff. "Da tributária não tem como fugir", disse, defendendo a criação de uma tributação exclusiva para a saúde e melhor distribuição dos recursos entre União, estados e municípios.

Quanto à reforma política, Inácio Arruda lembrou que há uma pressão sobre a presidente Dilma para que envie um projeto ao Congresso, mas entende que essa não precisa ser uma prioridade do novo governo, até pela dificuldade de se chegar a um consenso sobre o tema. "Normalmente só se tem uma reforma política ampla quando há uma ruptura institucional", ressaltou.

O senador acredita que a chegada da primeira mulher eleita à Presidência da República é importante por conta da sensibilidade feminina para questões centrais como saúde, educação e segurança.

 

Sílvio Burle / JOrnal do Senado / Agência Senado

 

Notícias

Esperar três anos para se casar pode diminuir as chances de divórcio

Esperar três anos para se casar pode diminuir as chances de divórcio Publicado em: 22/05/2018 O casamento pode ser um divisor de água em nossas vidas. É uma experiência transformadora, e nos possibilita novos aprendizados frente à questões sentimentais, além de caracterizar uma nova forma de...
Leia mais

Cartórios padronizam mudança de nome e gênero no registro

Cartórios de SP padronizam mudança de nome e gênero no registro Publicado em 21/05/2018 - 17:17 Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil  São Paulo Os cartórios de registro civil de São Paulo podem, a partir de hoje (21), alterar o nome e gênero de transexuais diretamente na certidão de...
Leia mais

É possível reconhecer fraude à execução em habilitação de sucessores

É possível reconhecer fraude à execução em habilitação de sucessores Publicado em: 18/05/2018 A ação de habilitação de sucessores, embora se destine essencialmente à legitimação de partes, admite o reconhecimento incidental de fraude à execução, seja porque a fraude é questão de ordem pública e,...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados