Brasileiro está mais pessimista, aponta DataSenado

 

13/06/2011 - 19h12

Brasileiro está mais pessimista, aponta DataSenado 

Pesquisa sobre o estado de espírito do cidadão frente ao ambiente econômico do país, realizada pelo DataSenado em maio de 2011, identificou maior pessimismo e preocupação com saúde, segurança e educação. Os resultados são parciais: foram consolidados 80% dos questionários de 1.200 pessoas pesquisadas.

A pesquisa, de abrangência nacional, foi feita por telefone pela Secretaria de Pesquisa de Opinião (Sepop) com pessoas maiores de 16 anos.

O avanço inflação nos últimos meses se refletiu nas respostas dos cidadãos. O pessimismo é maior entre os que responderam em maio do que aqueles consultados em outubro de 2010.

Quando questionados sobre os últimos seis meses, 28% responderam que a vida melhorou (contra 36% em outubro de 2010), 52% que permaneceu igual (51% em outubro) e 19% que piorou (12% em outubro).

Sobre a condição econômica nos últimos seis meses, na atual pesquisa, 21% disseram que melhorou (contra 28% em outubro), 49% que ficou igual (51% em outubro) e 29% que piorou (21% em outubro).

Futuro

Para os próximos seis meses, 57% disseram esperar uma melhora (na pesquisa de outubro de 2010 eram 61%), 25% entendem que a situação ficará igual (22% em outubro) e 11% temem que possa piorar (apenas 6% em outubro).

No que diz respeito à qualidade de vida, o emprego, que tradicionalmente sempre foi uma das grandes preocupações da população, apareceu atrás de saúde e segurança. Preocupações significativas e permanentes com esses temas indicam que o cidadão não está vendo resultados e melhorias nesses campos.

Já as principais preocupações foram saúde, com 32% (35% em outubro); segurança, com 27% (26% em outubro); educação, com 16% (mesmo índice de outubro); e emprego, com 10% (12% em outubro).

Silvia Gomide / Agência Senado
 

Notícias

Ex-marido não é INSS, diz juiz ao negar pedido de pensão a mulher

PORTADORA DE LÚPUS Ex-marido não é INSS, diz juiz ao negar pedido de pensão a mulher 17 de outubro de 2021, 8h48 Por José Higídio A autora é portadora de lúpus, uma doença autoimune, crônica e irreversível que causa inflamações em diversas partes do corpo. Prossiga em Consultor Jurídico  

Moradora pode instalar redes de proteção em apartamento, decide TJ-DF

LITÍGIO EM TELA Moradora pode instalar redes de proteção em apartamento, decide TJ-DF 12 de outubro de 2021, 14h17 O condomínio afirmou que não proíbe a colocação de telas de proteção, desde que isso seja feito na parte interna do imóvel, próximo à janela, única forma de evitar a alteração estética...

Projeto que altera ICMS sobre combustíveis chega ao Senado

Projeto que altera ICMS sobre combustíveis chega ao Senado 18/10/2021, 11h25 O Projeto de Lei Complementar (PLP) 11/2020, da Câmara, fixa uma alíquota do ICMS sobre combustíveis, com o objetivo de diminuir os preços finais dos produtos. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que será...

Tribunais aplicam LGPD nas áreas civil, criminal e de relações de consumo

JURISPRUDÊNCIA EM CONSTRUÇÃO Tribunais aplicam LGPD nas áreas civil, criminal e de relações de consumo 15 de outubro de 2021, 12h13 Por Rafa Santos Já é possível notar que os tribunais têm aplicado a LGPD não apenas em demandas de dano moral e área civil, mas também na searas criminal e das...

Contrato de Locação pode ser firmado pelo locador-possuidor

Contrato de Locação pode ser firmado pelo locador-possuidor 14 de outubro de 2021, 9h58 A tese defendida foi acolhida, no sentido de que é dado ao locador-possuidor gozar dos frutos da locação. Confira em Consultor Jurídico  

Mãe revela que mudou o nome do filho aos 6 meses: “Não combinava”

Mãe revela que mudou o nome do filho aos 6 meses: “Não combinava” Publicado em 13 de outubro de 2021 “Eu apenas senti que seu nome não combinava”, admite. No entanto, ela não esperava receber tantas críticas pela atitude. Entenda Uma mãe resolveu mudar o nome de seu bebê quando ele tinha seis...