Veja por que a Lei Geral de Proteção de Dados é uma oportunidade para empresas

Postado em 23 de Junho de 2020 - 17:06 

Veja por que a Lei Geral de Proteção de Dados é uma oportunidade para empresas

Para todas aquelas empresas que coletam dados de clientes para diversos fins, é preciso cautela, afinal, está chegando o momento de implementação da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD.

Fonte: Enviado por Lucas Gimenez

Os empreendedores têm uma série de preocupações e exigências para manterem seus negócios em funcionamento e, além de buscar novas formas de conquistar clientes, disponibilizar pagamentos, contar com a maquininha de cartão mais vantajosa, sistemas de entregas, entre outros, é preciso também ter atenção às leis e regulamentações.

Para todas aquelas empresas que coletam dados de clientes para diversos fins, é preciso cautela, afinal, está chegando o momento de implementação da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD.

Sua empresa já está pronta para estar em conformidade com a lei e já sabe quais são os benefícios e oportunidades que ela vai levar para o negócio? Confira!

O que é LGPD?

Depois de muitos anos de debate, o Brasil finalmente está caminhando para seguir a tendência de outros países e contar com uma Lei Geral para Proteção de dados, a Lei 13.709/2018.

Sancionada pelo então presidente Michel Temer, em 2018, a lei já passou por revisões e alterações e, após discussões, ela entrará em vigor em agosto de 2020 e suas sanções, com multas e prazos passam a valer em agosto de 2021.

A lei visa proteger os dados pessoais dos indivíduos, mudando a forma de funcionamento e operação das empresas, afinal, passarão a existir regras de coletas, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais dos clientes.

A LGPD se aplica para qualquer pessoa natural ou jurídica, de direito público ou privado, que realize operações de coleta, produção, recepção, classificação, processamento, entre outras atividades de dados pessoais produzidos no Brasil, independente de qual seja o país sede em que os dados estejam localizados.

Essa coleta não se dá apenas pelo meio online e dados coletados offline, como formulários preenchidos em lojas, também entram nas regras.

Atualmente, qualquer organização pode solicitar diversos dados dos clientes, mesmo que eles não tenham nenhuma relação com o serviço oferecido pela empresa.

Com esses dados, a empresa poderia fazer o que quisesse com as informações, sem que os usuários soubessem para onde iriam. o que ocasiona spam em e-mails, telefonemas indesejados e contatos feitos por empresas das quais os usuários sequer tinham conhecimento, além de problemas mais graves como roubo de dados e prejuízos aos consumidores e empresas.

Agora, com as regras da lei, é preciso consentimento quanto ao uso de dados, além de demonstração de forma clara e objetiva para como serão utilizados.

Quais as oportunidades para as empresas com a LGPD?

A principal função da LGPD é dar controle ao consumidor sobre seus dados, mas ela também é uma oportunidade e leva vantagens para as empresas, afinal, investir em proteção de dados pessoais é muito importante e benéfico para os negócios.

Protege informações sigilosas

Ao investirem mais em proteção de dados para entrar em conformidade com a lei, as empresas passam a ter mais segurança dos dados críticos e sensíveis, não só do cliente, mas também dos negócios e estratégias.

Muitos dados são perdidos anualmente dentro das organizações e, muitos deles, podem causar grandes prejuízos, por isso, ter cuidado com essas informações é essencial.

Além disso, a lei protege vazamento e sequestro de dados. Uma empresa com atendimento online ou não, conta com extenso cadastro de clientes e, caso esses dados vazem e sejam utilizados de maneira indevida, grandes podem ser os transtornos e prejuízos.

Aumenta confiança e credibilidade da empresa

A proteção de dados lida com números, valores e informações confidenciais dos clientes. Ao ter qualquer um desses vazados, é grande o trabalho para reverter a imagem negativa da organização, afastando clientes.

Ao ser uma empresa que cumpre a lei e se preocupa de verdade com os aspectos de segurança de dados e o utilizam de forma consciente, a reputação e credibilidade passa a ser maior, fazendo com que os clientes confiem no negócio e divulguem voluntariamente para outras pessoas.

Possibilita inserção global

O Brasil já está atrasado quando comparado a outros países em relação às regras de proteção e segurança digital. Esse atraso é prejudicial para as relações comerciais das empresas, afinal, cada vez menos as empresas estrangeiras querem fazer negócios com que não se preocupa com segurança.

Ao ter políticas estabelecidas e cumpridas, os empreendedores brasileiros voltam a ganhar mais confiança, auxiliando na economia e troca de produtos e serviços.

A LGPD é uma lei que vai trazer benefícios para consumidores e empresas e vai dar novos rumos para privacidade e segurança de dados. O seu negócio está preparado para a nova lei? Atente-se às suas regras, afinal, falta pouco para sua implementação!

Fonte: Jornal Jurid

Notícias

Justiça do RJ suspende união estável feita um mês antes de homem morrer

INDÍCIOS DE FRAUDE Justiça do RJ suspende união estável feita um mês antes de homem morrer 29 de junho de 2020, 21h12 Por Sérgio Rodas Os herdeiros do homem, representados pelo advogado Victor Bastos, alegaram que ele era solteiro e vivia sozinho, tendo apenas o auxílio de empregados. Prossiga em...

Guarda compartilhada, a regra legal do duplo domicílio dos filhos

Guarda compartilhada, a regra legal do duplo domicílio dos filhos 25 de junho de 2020, 12h09 Por Fernando Salzer e Silva Conforme definição legal, a guarda compartilhada é a responsabilização conjunta e o exercício de direitos e deveres dos pais e das mães que não vivam sob o mesmo teto,...

Veja por que a Lei Geral de Proteção de Dados é uma oportunidade para empresas

Postado em 23 de Junho de 2020 - 17:06  Veja por que a Lei Geral de Proteção de Dados é uma oportunidade para empresas Para todas aquelas empresas que coletam dados de clientes para diversos fins, é preciso cautela, afinal, está chegando o momento de implementação da Lei Geral de Proteção de...

Estudo do CNJ estabelece bases para implantação do juiz das garantias

Estudo do CNJ estabelece bases para implantação do juiz das garantias 23 de junho de 2020, 22h25 Por Rafa Santos   Em princípio, a lei teve o prazo prorrogado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, em seis meses. Para o ministro, seria necessário um período para a novidade...