CLIPPING – O DIÁRIO – 260 MIL PROCESSOS SÃO RETIRADOS DA JUSTIÇA POR MEIO DOS CARTÓRIOS NO PARANÁ

Origem da Imagem/Fonte: Colégio Notarial do Brasil

CLIPPING – O DIÁRIO – 260 MIL PROCESSOS SÃO RETIRADOS DA JUSTIÇA POR MEIO DOS CARTÓRIOS NO PARANÁ

A realização de atos como divórcio, inventário e partilha em cartórios gera economia para o Sistema Judiciário e, ainda, torna os procedimentos mais simples e ágeis. De acordo com estudo do Centro de Pesquisas sobre o Sistema de Justiça brasileiro (CPJus), a extrajudicialização destes atos reduziu os custos em aproximadamente R$ 315 milhões ao Poder Judiciário paranaense. Ainda de acordo com o último levantamento, cada processo que entra no Judiciário, no Paraná, custa em média R$ 1.185,10 para o Tribunal.

A retirada desses processos da Justiça, por meio dos serviços realizados nos tabelionatos de notas, é possível desde a instituição da Lei Federal nº 11.441/07. Com a mudança da legislação, mais de 265 mil processos dessa natureza foram realizados em cartórios paranaenses, o que corresponde a 12% dos números contabilizados no país. Os dados são da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (Censec), que gerencia as informações sobre atos notariais.

“Contribuímos para desafogar o Poder Judiciário, o que traz benefícios a todos, deixando para a Justiça casos de litígio. Nos cartórios, os procedimentos são realizados por profissionais capacitados, que possuem fé pública, o que garante a segurança de todos os atos”, explica o presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado do Paraná (Anoreg-PR), Angelo Volpi Neto.

Outra vantagem mencionada pelo presidente da Anoreg-PR é a agilidade e a redução de custos para a população. “Hoje, é possível realizar a dissolução do casamento, pondo fim à sociedade conjugal, por exemplo, sem que o casal precise aguardar pelo menos um ano após a separação formal (judicial ou no cartório) ou dois anos pela separação de fato para se divorciar”, ressalta Volpi.

Sobre a Anoreg-PR
A Associação dos Notários e Registradores do Estado do Paraná (Anoreg-PR) é a entidade de representação dos titulares dos cartórios extrajudiciais no Paraná, reunindo cerca de mil ofícios em todo o estado, entre Tabelionatos de Notas, Tabelionatos de Protesto, Registros Civis, Registros de Imóveis e Registros de Títulos e Documentos. Atua como porta-voz da classe, bem como na sua qualificação técnica para que possa prestar melhores serviços aos usuários, e na difusão de informações ao cidadão, ainda desconhecedor da gama de serviços prestados pelo segmento. Mais informações: www.anoregpr.org.br.

Fonte: O Diário
Extraído de Colégio Notarial do Brasil

Notícias

Confira a diferença entre união estável e casamento

Confira a diferença entre união estável e casamento Veja aspectos e impactos das duas formas de união na vida do casal 18/03/2019 15h54 - Atualizado em 18/03/2019 18h15 Atualmente, do ponto de vista familiar, a união estável pouco difere do casamento. Por outro lado, quando se pensa no lado...
Leia mais

25 super dicas para você melhorar a qualidade das suas peças jurídicas

Sexta-feira, 23 de janeiro de 2015 25 super dicas para você melhorar a qualidade das suas peças jurídicas Selecionamos 25 dicas para advogados, promotores e concurseiros melhorarem as suas peças jurídicas. O pequeno manual foi produzido pelos procuradores da República Gustavo Torres Soares e Bruno...
Leia mais

Deputado requenta projeto de lei que quer acabar com o Exame de Ordem

PROPOSTA ANTIGA Deputado requenta projeto de lei que quer acabar com o Exame de Ordem 11 de março de 2019, 13h58 Por Fernanda Valente A justificativa para o fim do Exame de Ordem para os bacharéis em Direito é a equiparação com as outras profissões do país que "não têm a necessidade de se...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados