Anuário sobre Direito na era digital será lançado na próxima semana

Anuário sobre Direito na era digital será lançado na próxima semana

27/08/2012 - 19h26 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) sediará, na próxima semana (dia 5/9), o lançamento de uma compilação de vários artigos sobre o Direito e as leis que regem a chamada “sociedade da informática”.

Intitulada “O Direito na Era Digital”, a publicação consiste em um anuário com artigos escritos por profissionais que vivenciam o Direito nesta área – que exige, cada vez mais, constante atualização e reciclagem por parte dos seus operadores, não apenas em termos de aprofundamento de estudos, como também de posturas, ideias e tomadas de posição. É produzida pela Redejur, rede formada por escritórios de advocacia associados, do Brasil e do Exterior e tem como coordenadores, os advogados Jader Marques e Maurício Faria da Silva.

“Calcula-se, neste início de 2012, que exista um bilhão e meio de computadores em uso no mundo e eles serão dois bilhões até 2014. São números inimagináveis até bem pouco tempo, a revelar um incrível mundo de oportunidades a acenar para avanços ainda mais espetaculares em todos os campos do conhecimento. É a Era da Sociedade Digital a serviço e benefício do homem”, afirma o especialista em Direito do Trabalho Severino Brasil no prefácio, ao destacar que o universo do Direito precisa e vem se adequando às novas realidades da era da sociedade digital.

Sociedade – O livro apresenta traz artigos que relatam desde a formação da chamada “sociedade informática”, de Adam Shaff, ao estabelecimento dos fundamentos e princípios do marco civil na internet, passando por questões como o correio eletrônico e o choque entre os direitos fundamentais dos signatários do contrato de trabalho.

De acordo com os organizadores, o que motivou a publicação foram fatores como a agilidade e a amplitude das informações trazidas pela internet, a rapidez da comunicação, as novidades nas relações de trabalho e no comércio eletrônico e os princípios e normatizações que devem reger as novas relações e conflitos daí advindos – relacionados ao acesso às informações e sua proteção, a fiscalização e os procedimentos capazes de coibir excessos.

Lançamento – O livro “O Direito na Era Digital”, será lançado na próxima quarta-feira (5/9), às 18h30 na sede do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A publicação tem como autores Fábio Lucas Moreira, Fábio Raimundi, Gonçalo Areia, Jader Marques, Janaína Felix Barbosa Wanderley, José Umberto Braccini Bastos, Lis Caroline Bedin, Marco Antonio Aparecido de Lima, Maurício Faria da Silva, Michel Olivier Giraudeau, Paulo Soares de Morais, Raúl Guevara, Thales Lordão Dias, Vitoria Nabas, Viviane Bezerra de Oliveira e Wagner Carvalho de Lacerda.


Do STJ com Agência CNJ de Notícias

Fonte: CNJ
 

Notícias

Previdência para amantes: descalabro jurídico

Previdência para amantes: descalabro jurídico          Regina Beatriz Tavares da Silva* 17 Janeiro 2019 | 06h00 Em vários artigos anteriores (como aqui, aqui e aqui) já salientei a importância do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) dos Recursos...
Leia mais

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen

Artigo – É meu, seu ou nosso? – Por Marcia Dessen Evite conflitos e escolha, antes de casar, o regime da comunhão de bens Nem sempre um casal decide e planeja o casamento. Muitas vezes, acontece aos poucos, e, de repente, estão casados ou vivendo em união estável. Independentemente da forma ou da...
Leia mais

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial

O divórcio do homem mais rico do mundo e o pacto antenupcial          Lucas Marshall Santos Amaral 11 Janeiro 2019 | 04h00 Jeff Bezos e MacKenzie Bezos estão casados há 25 anos. Foi nesse período que ele se tornou o homem mais rico do mundo. Porém, a vida de...
Leia mais

Afeto como elemento basilar da relação familiar

Afeto como elemento basilar da relação familiar    10/01/19 ÀS 00:00 André Vieira Saraiva de Medeiros A família sofreu inúmeras modificações ao longo dos anos e – por consequência do processo evolutivo – a concepção de parentalidade foi extensivamente alterada, sob influência direta da...
Leia mais

A opção extrajudicial de recuperação de empresas

A opção extrajudicial de recuperação de empresas 7 de janeiro de 2019, 6h24 Por Murilo Aires Na recuperação extrajudicial não há intervenção do Ministério Público, nomeação de administrador judicial nem mesmo prazo mínimo de dois anos de supervisão judicial. Confira em Consultor Jurídico
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados