Por abandono afetivo e material, pai é condenado a pagar danos morais à filha

Por abandono afetivo e material, pai é condenado a pagar danos morais à filha

14/05/2020
Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM (com informações do TJGO)


Um pai foi condenado a pagar R$ 40 mil em danos morais à filha por abandono afetivo. Órfã de mãe, a adolescente cresceu sem assistência paterna e precisava executar judicialmente o pedido de pensão alimentícia para receber tal direito. A decisão é da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás – TJGO.

Em primeiro grau, a juíza titular da comarca de Paranaiguara, no interior do estado, verificou o abandono afetivo e material por parte do pai. Testemunhas comprovaram que a adolescente, que vive com os avós maternos, não recebe nenhuma assistência do pai. A jovem necessita de tratamento odontológico por motivos de saúde e estéticos, o que tem, inclusive, lhe gerado bullying na escola. Como a família não tem como arcar, a despesa foi requisitada ao pai, que recusou a contribuição.

Em sua defesa, ele alegou dificuldade financeira para contribuir com esses e outros gastos. Nos autos, contudo, a magistrada constatou que ele não comprovou, mediante contrato laboral, carteira de trabalho ou outros documentos, seu desemprego e a falta de condição para arcar com as despesas da filha.

Ao justificar o dano moral, a juíza de primeiro grau destacou a decorrente omissão paterna, o que leva a um grande abalo psicológico da jovem por não receber afeto e carinho do genitor para seu desenvolvimento físico e emocional. Ela salientou ainda que, mesmo durante o processo, o réu sequer manifestou vontade de se aproximar da filha e nem mesmo compareceu em audiência para contar sua versão da história.

Na análise do recurso movido pelo réu, a decisão de segundo grau foi unânime na votação do colegiado da 5ª Câmara Cível do TJGO. Em seu voto, o desembargador relator do caso ressaltou que, embora a compensação pelo abandono afetivo não restitua a filha do abalo sofrido, a punição tem função pedagógica ou de desestímulo, visando também evitar que outros pais abandonem seus filhos.

Afeto não é moeda de troca

Em entrevista recente ao IBDFAM, a advogada Alessandra Muniz, presidente da seção Tocantins do Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM, apresentou entendimento semelhante ao do magistrado. Ao comentar um caso de dano moral por abandono afetivo ocorrido no estado, ela defendeu que afeto não é moeda de troca.

“Não adianta uma condenação indenizatória no sentido de que aquele pai tenha algum carinho pelo filho, porque não vai funcionar assim, tendo às vezes até repulsa maior do genitor. Afeto se busca e se constrói”, disse Alessandra. Leia a matéria na íntegra.

Fonte: IBDFAM

Notícias

Homologada a norma que regulamenta a Inspeção Predial

Homologada a norma que regulamenta a Inspeção Predial NBR 16747/2020 Tereza Freitas, Advogado  Publicado por Tereza Freitashá 16 horas A ABNT NBR 16747/2020 já está em vigor e prevê diversas orientações para o processo de inspeção predial. Sabemos que a norma não é lei, portanto, não...

Advogados explicam novo ordenamento para relações privadas na epidemia

SAÍDA DE EMERGÊNCIA Advogados explicam novo ordenamento para relações privadas na epidemia 21 de maio de 2020, 22h33 Por Rafa Santos e Emerson Voltare Segundo o futuro presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, "é necessária no ordenamento brasileiro uma lei específica...

Devedor de alimentos que seria preso tem ordem suspensa enquanto durar pandemia

Pensão alimentícia Devedor de alimentos que seria preso tem ordem suspensa enquanto durar pandemia Magistrada considerou que prisão domiciliar não seria meio coercitivo hábil pois maioria da população já está em isolamento domiciliar. segunda-feira, 18 de maio de 2020     Devedor de...

Governo sanciona lei que cria programa de apoio às microempresas

Governo sanciona lei que cria programa de apoio às microempresas Medida abre crédito especial no valor de R$ 15,9 bilhões Publicado em 19/05/2020 - 10:35 Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil - Brasília O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que cria o Programa Nacional de Apoio às...

Alerta sobre lavagem de dinheiro e crimes digitais na pandemia

DIREITO DE DEFESA Alerta sobre lavagem de dinheiro e crimes digitais na pandemia 18 de maio de 2020, 8h00 Por Pierpaolo Cruz Bottini A pandemia nos deixou mais sozinhos, mas mais expostos, porque mais conectados. Prossiga em Consultor Jurídico

Receita Federal lança documento digital de CPF

15 - MAI, 2020 - Geral Receita Federal lança documento digital de CPF A Secretária da Receita Federal passou a disponibilizar o aplicativo CPF Digital que, além de servir como uma versão digital do documento, também conta com um ChatBot para auxiliar o cidadão no preenchimento da Declaração do...

Promotor de defesa?

Promotor de defesa? Larissa Akegawa, Advogado  Publicado por Larissa Akegawa há 11 horas Há um projeto de Lei nº 5.282/19 de autoria do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) e, defendido pelo jurista Lenio Streck, o qual é o autor dos conceitos contidos neste projeto, para que o Ministério...