Adoção: Aplicativo A.DOT

Adoção: Aplicativo A.DOT

Nova ferramenta para a busca por pretendentes à adoção

Publicado em 12 de Novembro - 2019

O aplicativo de celular A.DOT, desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Paraná para realizar busca por pretendentes habilitados para adoção de crianças e adolescentes, também será usado no Judiciário mineiro.

A ferramenta vai auxiliar nos casos de adoção tardia, dando visibilidade dos menores em condições de adoção que se encontram inscritos no Sistema Nacional de Ação e Acolhimento (SNA), mas que ainda não tenham pretendentes habilitados interessados.

ACESSO AO APLICATIVO

O A.DOT será utilizado pelos pretendentes nacionais habilitados e inscritos no SNA, pelos pretendentes habilitados para adoção internacional pela Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA) e seus representantes, além de promotores de justiça e técnicos, membros de grupos de apoio à adoção e outros profissionais que atuam na área da infância e juventude.

Para se cadastrarem no aplicativo, os pretendentes e postulantes à adoção nacional deverão preencher e assinar o Termo de Compromisso, e os representantes de organismos credenciados internacionais deverão assinar o Termo de Vigência de Credenciamento, e encaminharem cópia digitalizada à CEJA.

A adesão do TJMG ao aplicativo A.DOT foi prevista pelo Provimento Conjunto 87/2019, disponibilizado na edição do DJe de 8/11/2019.

Acesse os demais documentos para utilização do aplicativo na página de Adoção, no menu Cidadão > Carta de Serviços.

Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG)

Notícias

Divórcio on-line vira opção durante pandemia da Covid-19

Divórcio on-line vira opção durante pandemia da Covid-19 domingo, 05/07/2020, 08:44 - Atualizado em 05/07/2020, 09:57 -  Autor: Carol Menezes    Maior tempo de convívio dentro de casa tem feito muitos casais buscarem informações sobre divórcio em meio virtual Um recente levantamento...

O procedimento administrativo de usucapião extrajudicial de bens imóveis

O procedimento administrativo de usucapião extrajudicial de bens imóveis 5 de julho de 2020, 6h34 Por Alberto Malta e Júlia Scartezini Premente pontuar que a possibilidade de usucapião pela via extrajudicial não prejudica o usucapiente de pleitear a pretensão perante o Poder Judiciário, se assim...