Entenda o que é voto proporcional e suas alternativas

03/02/2011 - 14h27

Entenda o que é voto proporcional e suas alternativas

 

No discurso de abertura dos trabalhos legislativos de 2011, nesta quarta-feira (2), e em entrevistas à imprensa, o presidente José Sarney defendeu urgência na votação de reformas política e eleitoral, com prioridade para o fim do voto proporcional com lista aberta, sistema adotado no Brasil para a eleição de deputados federais, estaduais, do Distrito Federal e também de vereadores.

O voto proporcional, na opinião de Sarney, "é responsável pela desintegração dos partidos, o que impede a formação de homens públicos, programas e ideias".

Críticas

O voto proporcional com lista aberta tem sido bastante criticado porque nem sempre os candidatos com mais votos conseguem se eleger, enquanto outros podem não só conquistar uma vaga, mas também ajudar a eleger outros dentro do próprio partido que tiveram poucos votos. Foi o que aconteceu, por exemplo, com o Enéas Carneiro. Em 2002, ele foi o mais votado do país para deputado federal e, assim, levou mais cinco candidatos de seu partido para a Câmara, tirando da disputa outros que, tiveram mais votos. Isso acontece porque o resultado da eleição depende também do número de votos que o partido do candidato recebe.

Cálculo

Para saber o número de assentos de um partido na Câmara Federal, por exemplo, primeiro é preciso calcular o quociente eleitoral, dividindo-se, para isso, o número de votos válidos apurados pelo de representantes a que cada estado tem direito na Câmara. Segundo o Código Eleitoral (Lei 4.737/65), estão fora da disputa os partidos que não tiverem alcançado o número de votos igual ou superior ao quociente eleitoral.

Entre os partidos que continuarem na disputa, é necessário determinar quantos lugares cada um terá direito a ocupar. Essa conta é obtida pelo chamado quociente partidário: calculado dividindo-se o número de votos válidos da legenda pelo quociente eleitoral do estado. Somente os números inteiros contam, dispensando-se as frações.

Finalmente, os eleitos são aqueles que obtiverem o maior número de votos dentro do partido, até o número de vagas a que a legenda tem direito. As vagas restantes são destinadas aos partidos com as maiores sobras de voto (as frações dispensadas no cálculo do quociente partidário).

Alternativas

As alternativas apresentadas ao voto proporcional são os sistemas majoritário e distrital. Pelo primeiro, é eleito quem tiver o maior número de votos, independente do partido. No Brasil, o voto majoritário é adotado para cargos de presidentes, governadores, senadores e prefeitos.

Já pelo sistema distrital, cada estado é dividido em áreas chamadas distritos. Em cada uma delas somente um candidato é eleito por maioria de votos. Se fosse adotado para a Câmara dos Deputados, cada partido indicaria um candidato por distrito, vencendo o mais votado.

Há ainda o voto distrital misto, criado na Alemanha, pelo qual metade das vagas é distribuída pela regra proporcional e a outra pelo sistema distrital. O eleitor, nesse caso, vota duas vezes: um na lista proporcional (fechada) e outro no candidato de seu distrito.

Uma alternativa defendida por alguns partidos é o voto proporcional com lista fechada, em que o eleitor vota apenas no partido. Esse sistema também utiliza os cálculos de quocientes eleitoral e partidário, mas os candidatos são eleitos conforme uma ordem pré-estabelecida pelos seus partidos.

Valéria Castanho / Agência Senado
 

Notícias

Plano de previdência privada é impenhorável, decide TRT-2

CARÁTER DE SUBSISTÊNCIA Plano de previdência privada é impenhorável, decide TRT-2 18 de abril de 2019, 10h11 No processo, a autora pediu que fossem penhorados os planos de previdência dos sócios da devedora, já que não foram encontrados bens em nome da empresa para quitar a dívida...
Leia mais

IBDFAM: É POSSÍVEL RENUNCIAR À HERANÇA EM PACTO ANTENUPCIAL?

IBDFAM: É POSSÍVEL RENUNCIAR À HERANÇA EM PACTO ANTENUPCIAL? Publicado em: 11/04/2019 De autoria de Mário Luiz Delgado, diretor nacional do Instituto Brasileiro de Direito de Família – Ibdfam, e Jânio Urbano Marinho Júnior, defensor público federal, o artigo “Posso renunciar à herança em pacto...
Leia mais

Sou menor, posso me casar?

Sou menor, posso me casar? Publicado em 10/04/2019  Portal Veneza Foi sancionada no último dia 13 de março, pelo presidente da República, a lei que proíbe o casamento de menores de 16 anos. O projeto de lei que passou pela câmara e pelo senado era de autoria da ex-deputada federal Laura...
Leia mais

Agente responsável por multa de trânsito não será mais identificado

Agente responsável por multa de trânsito não será mais identificado Determinação foi publicada no DOU e tem como intuito proteger os fiscais, que podem sofrer retaliações por terem registrado uma infração Por AutoPapo02/04/19 às 21h04 Em outubro de 2017 o AutoPapo noticiou que a Resolução nº 709 do...
Leia mais

Vetada dispensa de reavaliação de aposentado portador de HIV

10/04/2019 - 14h31 Vetada dispensa de reavaliação de aposentado portador de HIV O presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou integralmente o projeto que dispensava de reavaliação pericial a pessoa com HIV/aids aposentada por invalidez (PL 10159/18). O texto havia...
Leia mais

Validade da carteira de motorista pode passar para 10 anos

Validade da carteira de motorista pode passar para 10 anos Projeto do governo também prevê aumento da pontuação de multas Publicado em 09/04/2019 - 20:31 Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil  Brasília O governo federal vai apresentar um projeto de lei para ampliar a validade da...
Leia mais

União estável: início e fim

União estável: início e fim Os parceiros que decidem viver em união estável podem determinar como irão proceder com os seus bens - os que já possuem e os que vão adquirir no futuro. Por Luciana Gouvêa* Publicado às 09h00 de 07/04/2019 Rio - Os casais estão preferindo se juntar a se casar, segundo...
Leia mais

Mais uma armadilha do novo CPC: o início do prazo de contestação

PARADOXO DA CORTE Mais uma armadilha do novo CPC: o início do prazo de contestação 22 de agosto de 2017, 8h00 Por José Rogério Cruz e Tucci É, de fato, interessante observar, depois de anos e anos de exercício profissional, o hábito que temos de raciocinar como se nada tivesse sido alterado, mesmo...
Leia mais

Idoso de 99 anos pede o divórcio após descobrir traição em 1940

Idoso de 99 anos pede o divórcio após descobrir traição em 1940 Ele estava vasculhando uma velha cômoda quando fez uma descoberta surpreendente 04/04/2019 09:27 Um caso inusitado aconteceu com um casal italiano. O marido, de 99 anos de idade, pediu o divórcio após descobrir que sua esposa havia o...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados