Clipping – G1 – Menina ganha indenização e pensão após perder mãe em acidente

Clipping – G1 – Menina ganha indenização e pensão após perder mãe em acidente

Segundo o Tribunal de Justiça, motociclista e empresa responsável por moto terão que pagar R$ 60 mil por danos morais. Acidente ocorreu em 2011 na Teotônio Segurado, em Palmas.

Uma menina de nove anos ganhou uma indenização e uma pensão mensal por ter perdido mãe em um acidente de trânsito em Palmas. A mulher morreu em 2011, mas só agora o caso foi julgado. O motociclista que causou o acidente e a empresa responsável pelo veículo que ele conduzia deverão pagar R$ 60 mil por danos morais.

A decisão é da juíza Renata do Nascimento e Silva, na 3ª Vara Cível de Palmas. Porém, os réus ainda podem recorrer da condenação.

Segundo o Tribunal de Justiça, o acidente ocorreu em outubro de 2011 na avenida Teotônio Segurado, em Palmas. O motociclista fez uma manobra imprudente e bateu na motocicleta em que estava a vítima. Na época, a filha da mulher tinha apenas dois anos.

“O fundamento do dever de indenizar os danos morais está na dor, no sofrimento que o fato ou o ato ilícito pode ter ocasionado no espírito da pessoa ofendida. Logo, os réus, com suas condutas, causaram prejuízos morais à parte autora, geradores de direito imutável, cabendo-lhes o dever de indenizar, uma vez que foi ceifada a vida de ente querido de forma prematura e abrupta”, destacou a juíza na decisão.

Além da indenização de R$ 60 mil, o motociclista e a empresa terão que pagar pensão mensal até que a menina complete 25 anos. A pensão será correspondente a 2/3 do salário mínimo, levando em conta os vencimentos mensais e o 13º salário anual. Além disso, os pagamentos deverão ser contados a partir da data do acidente.

Fonte: G1
Extraído de Anoreg/BR

Notícias

Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ

PENSÃO ALIMENTÍCIA Execução de alimentos antiga não deixa de ser urgente, decide STJ 13 de novembro de 2018, 16h56 Por Gabriela Coelho “A dispensa inicial de alimentos pela convivente não invalida o acordo que fora entabulado entre as partes posteriormente". Leia em Consultor Jurídico
Leia mais

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO

JURISTAS: GUARDA COMPARTILHADA - COMO TORNAR O PROCESSO MENOS DOLOROSO Publicado em: 12/11/2018 Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados colhidos entre 1984 e 2016 indica que, no Brasil, um em cada três casamentos resulta em divórcio. E na maioria das...
Leia mais

Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável

Postado em 08 de Novembro de 2018 - 15:31 Contratos de namoro qualificado, namoro qualificado e união estável Por conta do entendimento de que o núcleo de afeto permite o reconhecimento de uma união familiar, pessoas tem, de modo cada vez mais frequente entabulado contratos de namoro, de namoro...
Leia mais

Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão

DECISÃO 09/03/2017 08:42 Ameaça espiritual serve para configurar crime de extorsão Em decisão unânime, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro é apta a caracterizar o...
Leia mais

O sobrenome do enteado

O sobrenome do enteado          Regina Beatriz Tavares da Silva* 08 Novembro 2018 | 05h00 Em 2009, a Lei 11.924/09, também conhecida com Lei Clodovil por ser de autoria de famoso costureiro, que também foi deputado, alterou a Lei dos Registros Públicos, dando a...
Leia mais

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo

Argentina concede certidão de nascimento sem menção de sexo Publicado em: 07/11/2018 Pela primeira vez na Argentina uma pessoa obteve sua certidão de nascimento, da qual deriva toda a documentação restante, sem qualquer menção de sexo, conforme a Lei de Identidade de Gênero aprovada em 2012 no...
Leia mais
Dúvidas, consulte as fontes indicadas. Todos os direitos reservados